Book Blogger Hop #9

 

Você prefere livros em primeira ou terceira pessoa?

Sinceramente, não sou do tipo que repara muito nisso. Se o livro é bom, acho que não importa em que pessoa esteja narrado, porque o autor vai saber conduzir da melhor forma. Mas geralmente prefiro as obras em terceira pessoa pela abrangência de cenários e perspectivas que podem ser abordadas. Exitem várias mocinhas de livros jovens-adultos atuais que são um porre. E se o livro está sendo narrado em primeira pessoa por esta mocinha, é meio lógico que o livro acabe sendo um porre também. Mas obviamente existem exceções, já li ótimos livro narrados desta forma. Como disse, tudo depende da qualidade da história e do talento de quem a está contando. E vocês, tem uma opinião formada sobre o assunto?

Anúncios

Volta ao Mundo em Sete Dias #14

Oi gente! Post mega atrasado, eu sei! Mil perdões, mas não consegui postar hoje antes de sair de casa e a tarde havia eventos aqui em Porto Alegre. Pra quem não sabe, hoje tínhamos o encontro de fãs de A Esperança, mediado pelo Bruno, do Vida de Leitor. Lá eu pude conhecer finalmente a Gabi, do Livros e Vagalumes, que é uma fofa também pessoalmente e a Pam, do Garota It, blog que sou super fã. Depois do evento a Cláudia e a Sheila me convidaram para um seminário sobre literatura fantástica que estaria ocorrendo na Feira do Livro (pra quem não sabe começou este findi) com a Rosana Rios e o André Vianco. Aí já viram né, foi tietagem geral e cheguei em casa só tarde da noite. Mas valeu super a pena, o papo estava ótimo e estou louca para ler os livros dos dois autores. Mostro as fotos dos dois eventos em um post separado ok?!

Hoje estou super animada para escrever sobre minhas leituras e aquisições! Essa semana só li coisas ótimas e recebi livros lindos para minha coleção. Para começar a autora Luciane Rangel me enviou os marcadores da série Guardians, para a Book Tour da qual estou participando e eu achei mega lindos!!! Também recebi, junto com um livro de parceria, vários marcadores de lançamentos da editora Arqueiro.

Fui surpreendida com a chegada de meu exemplar do último volume da série Percy Jackson, que eu havia solicitado no Skoob e foi enviado fazia quase um mês! Sinceramente, houve um pouco de descuido da parte da menina que enviou. Não sei como ela conseguiu, mas me enviou por um serviço que nem precisa de assinatura para receber e deixaram o livro na caixa de correio com uma chuva torrencial caindo. Ainda bem que vi logo e tirei de lá antes que ocorressem maiores estragos.

Também chegou o livro Identidade Roubada, para resenha, da parceira do blog, Editora Arqueiro. Já li e resenhei, então vocês sabem o quanto eu amei! Ainda recebi: Marina de Carlos Ruiz Zafón (sempre quis ler algo dele e vou começar por este), Ecos da Morte de Kimberly Dirting, Sob a Luz da Lua de Andrea Cremer, Bela Maldade de Rebecca James, Cidade de Vidro de Cassandra Clare e Beijada por um Anjo 4 – Destinos Cruzados de Elizabeth Chandler!

Terminei de ler O Céu Está em Todo Lugar, já resenhado aqui no blog, e ainda li Ecos da Morte de Kimberly Dirting, Perversas de Sara Shepard, Identidade Roubada de Chevy Stevens, Sob a Luz da Lua de Andrea Cremer e Beijada por Um Anjo 4 – Destinos Cruzados de Elizabeth Chandler. Ufa! Foi livro que não acaba mais!!!

Por essa semana era isso. Pretendo fazer mais posts legais nos próximos dias porque tirei fotos da minha estante para mostrar pra vocês e com a Feira do Livro de Porto Alegre vão ter coberturas minhas de eventos. O mais aguardado é o da Paula Pimenta, claro *-* Espero que tenham gostado do post e me contem suas aquisições também!!!

Chevy Stevens – Identidade Roubada

Uma experiência literária marcante, comovente e espantosa. Não esperava me emocionar, e principalmente me chocar tanto com este livro! A premissa de um thriller sobre uma mulher sequestrada contando sua tragédia nas sessões de terapia não me inspirava muita confiança e apesar de ter lido diversas resenhas positivas, ainda assim me surpreendi pela narrativa fascinante e desconcertante de Chevy Stevens.

Esta é uma história muito, muito impactante. Então se você não gosta de encarar de frente toda maldade e crueldade que um ser humano se é que pode ser assim chamado é capaz, não recomendo a leitura. Mas para aqueles interessados em uma trama extremamente bem escrita, com personagens que te tocam, te despertam raiva, angústia, tristeza, solidão, e emoções a flor da pele, este é o seu livro.

Annie O’Sullivan era uma corretora de imóveis com uma vida boa e, senão feliz, próxima a isso. Tinha uma casa, um namorado e um cachorro. E não precisava aguentar a mãe todos os dias, o que era uma benção. Eu digo que ela era uma corretora porque agora não é mais nada. Nada além de uma carcaça, que anda e fala, mas que não consegue sentir nada além de medo constante.

Certo dia ao chegar ao fim de um plantão de vendas, foi abordada por um homem com jeito simpático que logo a convenceu de ser um comprador em potencial. Ela lhe mostrou toda a casa e ficou feliz pela perspectiva de fechar um negócio. Entretanto, antes de sair da casa, ele lhe agarrou pelos cabelos, colocou uma arma na sua frente e a carregou até uma van. Lá ela foi sedada e somente acordou quando já estava muito longe de casa e de qualquer possibilidade de socorro.

O Maníaco, como passou a chamá-lo, forçou-a a entrar em uma rígida rotina. Deveria ir ao banheiro somente quatro vezes por dia, em horário predeterminado, suas unhas teriam de estar sempre bem cuidadas e pintadas, as roupas que ela usaria seriam decididas por ele todos os dias, Annie deveria cozinhar, passar e limpar, sendo a perfeita dona de casa. Também teria seu banho dado por ele, e seguido do banho sempre vinha a hora do estupro e dos piores abusos.

No chalé, retirado de tudo e todos, ele a manteve encarceirada, prisioneira de sua própria insanidade, durante um longo ano. Não dá nem pra imaginar como seria ficar um ano presa com um ser tão desprezível, vil e nojento, mas que tem sua vida na palma da mão. O Maníaco é um sádico, perverso ao extremo e totalmente desequilibrado psicologicamente. Qualquer ato mínimo de Annie poderia desencadear uma crise de fúria que sempre resultava em espancamento.

O mais interessante é que, como disse anteriormente, acompanhamos a história nas sessões de terapia da protagonista. Ela fala conosco através da terapeuta e achei brilhante a forma como a autora conduziu esses diálogos. Hora somos apresentados aos fatos do passado, hora acompanhamos a vida de Annie no presente. Seus desafios não estão menores e ainda existe muito mistério envolvendo seu sequestro.

É aqui que confesso toda a minha surpresa com as reviravoltas muito bem planejadas e executadas de Chevy Stevens. A autora soube diretinho como me manter presa, ligada na história até a última página sempre curiosa com algum novo fato. Além do suspense ainda temos uma ótima veia policial, que deixou a leitura com um gosto ainda mais especial.

Comecei a ler o livro ao chegar em casa depois do trabalho e não consegui parar até concluí-lo. Ao virar a última página uma sensação muito estranha se apoderou de mim. Francamente, fazia algum tempo que um livro adulto não ficava na minha cabeça rondando e espreitando por tanto tempo. Não consegui dormir até desabafar com meu namorado sobre a história, pelo menos para ver alguém tão chocado quanto eu!

Annie é uma personagem extremamente difícil de definir, alguém com tantos problemas quanto ela não pode ser simples ou comum. E assim como o restante dos protagonistas, ela tem um desenvolvimento psicológico muito profundo e verossímil durante o desenrolar da narrativa, fato que muito me surpreendeu. É difícil falar de tanta dor e ainda conseguir ser coerente.

Outra coisa que preciso comentar é a edição da Arqueiro, que ficou excelente! Não encontrei erros de coesão ou gramática fato raro hoje em dia e achei o acabamento muito bem feito. Sobre a capa, gostei demais! Adorei o jogo de cores e acho que a ilustração passou de forma perfeita a ideia do livro. Identidade Roubada é um dos meus favoritos do ano, um estilo que com certeza irei ler mais de agora em diante, pois me agradou em demasia. Recomendo francamente o livro, uma história ágil e envolvente que irá te tocar assim como a mim!

Avaliação (de 1 a 5):

Jandy Nelson – O Céu Está em Todo Lugar

Mais um livro lindo entrando para minha galeria de favoritos. O Céu Está em Todo Lugar é um livro que fala sobre o luto, sobre a perda e sobre o amor, temas que sempre conseguem mexer profundamente com os sentimentos do leitor.

Lenna acabou de perder a irmã, sua companheira para todas as horas. Mas mesmo tentando não acreditar nisso, ela sente que no fundo já tinha perdido Bailey quando esta se apaixonou. As duas foram criadas pela avó depois que a mãe as abandonou e Bails sempre foi a mais extrovertida e carismática. Depois que se apaixonou por Toby e os dois não se desgrudaram mais, Len sentia saudades da irmã, ao mesmo tempo em que sentia raiva por tê-la perdido. No dia de sua morte, Lenna nem mesmo disse bom dia, o que ainda fica martelando em sua cabeça.

A vida segue seu rumo, mas a protagonista não consegue ir em frente, o luto é pesado demais, e parece que somente Toby consegue entende-la e tira-la daquela solidão e tristeza sufocante.

É aí que Len embola todos os seus sentimentos e faz a maior confusão. Isso aliado à chegada de Joe Fontane, um músico igual a ela, mas mil vezes mais bonito e charmoso (segundo a própria), faz da vida da garota um martírio. Como ela, que nunca se interessou por garotos antes, poderia estar se apaixonando ao invés de sentir falta da irmã e chorar copiosamente o dia inteiro?

Joe foi um personagem que logo me cativou e roubou meu coração. Já Len e Toby eu confesso que foram mais difíceis de entender. Por não ter irmãos ainda não sei avaliar quanto deve ser grande um choque destes, mas acho que não faria o que a protagonista fez, mesmo estando confusa.

O pano de fundo da história é lindo, temos vários cenários maravilhosos e personagens muito verossímeis. Os pequenos detalhes desta obra é que fazem toda a diferença. O que eu mais gostei foram as ilustrações dos poemas de Len em cada lugar remoto em que ela os deixava.

Falando sobre a edição em si, tenho que dar os merecidos parabéns a editora Novo Conceito, que conseguiu inovar mais uma vez e trazer um livro de grande qualidade e perfeito acabamento a um preço não exorbitante. A capa do livro é de um material mais resistente, com uma textura suave e delicada, que combina perfeitamente com a imagem. As letras de todo o livros são azuis (não se preocupem, não atrapalha em nada a leitura) e as folhas de rosto também. Mas como disse anteriormente, o principal está nas ilustrações magníficas no fim e início de cada capítulo, além da página com o número do capítulo que também é ilustrada com um céu de fundo.

Este é um YA book que eu recomendo para todas as idades, não tem como não se emocionar e tentar se colocar no papel da personagem, enquanto ela vai reconstruindo sua vida e conhecendo o amor.

Avaliação (de 1 a 5):

Suzanne Collins – A Esperança

A Esperança é o último e muitíssimo aguardado volume da saga Jogos Vorazes. Suzanne Collins surpreendeu leitores desavisados, como esta que vos fala, com uma narrativa de tirar o fôlego, de emocionar qualquer um, de nos mostrar a vida e a morte de um ângulo totalmente novo.

A autora me fisgou e me deixou presa a Panem desde a primeira página, do primeiro livro, me fazendo acompanhar o sofrimento, a luta, a dor, a perda e tudo que os Jogos Vorazes representavam. No segundo volume Collins realmente deixou Em Chamas a sua história, nos levando a conhecer melhor tramas políticas e tudo que a vida de Katniss Everdeen nunca poderia ser. Agora com este terceiro volume, ao qual prefiro me referir pelo nome original, Mockingjay, podemos voltar para dentro de todo o universo complexo e surreal criado pela autora.

Muita ação, aventura e drama esperam você ao ler esta saga. Não pense que verá um lindo romance florescer em meio à tragédia, porque não é bem assim que a coisa se desenrola. Peeta e Gale, nossos maravilhosos mocinhos, não são páreo para o drama a constante na vida de Katniss, que precisa aceitar ser o símbolo da revolução para salvar aquele que ama.

Claro que existe a parte do romance, mas esta fica em segundo plano diante da grandiosidade da intensa crítica social colocada por Collins no decorrer dos livros. As implicações de uma guerra, as traições e tragédias são o mote central deste livro, que trata de amor, fé, liberdade e, claro, esperança.

Jogos Vorazes, como um todo, é uma série recomendada a qualquer público, em qualquer idade. Um saga épica, sem precedentes. Uma jornada maravilhosa em que você vai chorar muito mais do que sorrir, mas que te aguarda com um final irresistível e surpreendente.

Eu amei o desfecho da trama e acredito que foi um dos epílogos mais bem escritos que já li. Katniss e sua história nos provam a todo o momento o poder de superação da raça humana, mas também a crueldade e todo um lado psicológico fortemente explorado.

Se você ainda não leu, certamente nem precisa que eu diga: corra para a livraria mais próxima!!! Fico sem palavras para expressar o quanto amei poder ler estes livros e o quanto essa história me marcou. Se há uma série de livros que vai ficar guardada no meu coração, ao lado de Harry Potter, Vampire Academy e Mortal, esta série e Hunter Games.

Parabéns Suzanne Collins, pelo sucesso de sua empreitada e por dar ao mundo algo tão raro e belo quanto esta trilogia emocionante!

Avaliação (de 1 a 5):

Promoção A Princesa a Espera – Meg Cabot

Olá queridos leitores! Hoje trago para vocês mais uma promoção aqui no blog! Essa promoção tem o apoio do site Livronauta, um portal de sebos que tem parceria com o blog. Para vocês entenderem, o Sebo Livronauta tem diversos sebos cadastrados em todo o país e o usuário pode comprar os títulos disponíveis através da internet. Achei uma ferramenta super interessante e também descobri novos sebos inclusive aqui na minha cidade, coisa que nem sabia que existia!!!

Mas chaga de papo e vamos ao que interessa, a promoção. Em parceria com o Livronauta o Mundo da Leitura vai te dar um exemplar de A Princesa a Espera de Meg Cabot, que é o quarto volume da série O Diário da Princesa! Eu amo essa série e já divulguei anteriormente todo meu amor por ela, então vale super à pena.

Para participar basta seguir algumas regrinhas simples:

REGRAS:

– Ter um endereço de entrega no Brasil

– Seguir o @Livronauta no Twitter

– Seguir o @MundoLeitura no Twitter

– Preencher corretamente o formulário.

Se você quer ter mais chances de ganhar, fique atento aos pontos extras:

PONTOS EXTRAS:

– Curtir a fanpage do Livronauta no Facebook + 1 número

– Divulgar a seguinte frase no Twitter:

O @mundoleitura e o @livronauta estão sorteando A Princesa a Espera, de Meg Cabot, participe você também http://migre.me/5ZEAr” + 1 número

Atenção: só vale um tweet por dia, cuidado com o spam!

– Divulgar a seguinte frase no Skoob, Facebook, seu blog ou outra rede social:

O blog Mundo da Leitura e o Sebo Livronauta te darão A Princesa a Espera, da autora Meg Cabot, participe da promoção http://migre.me/5ZEAr” + 1 número

– Deixar um comentário neste post ou no post sobre a série + 1 número

– Assinar as postagens do blog (no menu na lateral do blog) + 1 número

Espero que vocês tenham gostado da promo e participem. A promoção vale até o dia 19/11 às 11:59hs e o resultado sai no dia 20/11. O ganhador terá 48 horas para entrar em contato enviando seus dados e caso isso não ocorra será feito um novo sorteio. O envio ficará por conta do Livronauta, assim que o ganhador me enviar seus dados.

Sara Shepard – Inacreditáveis

Inacreditáveis é mesmo INACREDITÁVEL!!! Depois do final ultra bombástico e chocante de Perfeitas, eu estava desesperada no sentido mais puro e realista da palavra por este livro. Se vocês ainda não perceberam, meu vício atingiu níveis descomunais e não sei se não terei que me tratar em breve =O

Eu sei que spoilers são mega chatos e ninguém gosta deles, mas é impossível falar desta série sem soltar alguns, portanto atenção: ESTA RESENHA CONTÉM SPOILERS CASO VOCÊ NÃO TENHA LIDO OS DEMAIS VOLUMES!!!

Maldosas, Impecáveis e Perfeitas não foram quase nada comparados a este quarto volume. Aqui nos deparamos com as respostas tanto procuradas nos livros anteriores. Como já disse, a autora vai contando tudo aos poucos, nos fazendo ansiar pelos seus livros em um nível totalmente apavorante!

Agora que já temos mais pistas sobre o dia da morte de Ali, novos suspeitos começam a aparecer. Enquanto isso Hanna se recupera de seu “acidente”, Spencer continua concorrendo a um prêmio que não merece, Emily é mandada para casa de seus tios em Iwoa para se curar da sua “doença” homossexual (onde vai descobrir uma nova paixão) e Aria tem que enfrentar a vida sem Ezra e morar com o pai e a nova madrasta.

A vida de nossas pequenas Liars nunca foi tão difícil. Isso porque –A está mais maléfica do que nunca, mostrando todo seu poder sobre as garotas e sua criatividade sádica. Essa é com certeza a vilã de YA’s mais perfeita da atualidade, o requinte de crueldade dela nos espanta, e nos prende cada vez mais na narrativa, logicamente. Ela não mede esforços para maltratar quem julga merecer e faz isso com determinação e afinco.

As respostas que eu procurava não eram nada daquilo que imaginava, realmente a autora soube surpreender e manter o mistério até o final do livro. Fiquei decididamente chocada com o rumo dos acontecimentos, a narrativa eletrizante da autora estava mais do que perfeita. E o melhor foi ter lido sem nenhum spoiler, porque já vi várias pessoas resenhando o quanto a surpresa foi estragada por causa deles. (Deixando bem claro que os “spoilers” a que me refiro aqui não são como estes da minha resenha, que você pode encontrar até mesmo na sinopse, e sim aqueles que contam todo o livro).

Inacreditáveis pode ser considerado o último livro da primeira fase da série. Os conflitos mais urgentes são resolvidos, deixando outros vários em aberto para os próximos. A quebra de padrão nas capas e o descobrimento do vilão me deixaram na expectativa do que virá em Perversas, estou hiper curiosa para lê-lo ainda bem que o livro já está aqui em casa, só me esperando!

Sara Shepard sua linda só tenho a lhe agradecer por criar este universo fantástico de Rosenwood, que me encanta cada dia mais. Recomendo estes livros totalmente!

Avaliação (de 1 a 5):

Previous Older Entries