Siobhan Vivian – Não sou este tipo de garota

Gostei desse livro mais do que esperava!

O bom de iniciarmos uma leitura sem qualquer expectativa (como no meu caso com Não sou este tipo de garota), é que a probabilidade de nos surpreendermos positivamente é enorme! Mesmo que seja uma surpresinha, é sempre melhor do que nada, não é mesmo?!

No meu caso, li tanto resenhas positivas quanto negativas da obra em questão, que me fizeram ter curiosidade o suficiente para pedi-la à editora. Achei, falando francamente, que tenderia para o lado das resenhas negativas, pois o livro parecia ter uma proposta rasa e muito juvenil.

Porém, como já disse, acabei sendo levada pela narrativa e terminei o livro super rápido. Natalie Sterling me conquistou como protagonista e a trama foi bastante envolvente.

Conhecemos a história desta garota, que não é uma típica estudante do ensino médio. Natalie, muito pelo contrário, tem ótimas notas, almeja um futuro de sucesso, estuda bastante e o principal: não está nem aí para garotos.

Como o próprio título já diz, ela não é AQUELE tipo de garota. Entretanto, o principal questionamento do livro é até onde podemos dizer que o comportamento das jovens nessa fase da vida é errado.

Natalie começa seu último ano letivo e se depara com uma caloura de quem foi babá. Spencer tem um comportamento extremamente vulgar, e o justifica dizendo que não é correto que a escola iniba seus instintos sexuais e mais um monte de baboseiras.

Natalie tenta ajudá-la de várias formas, mas acaba se vendo do outro lado da moeda. Se na superfície ela tenta mostrar a todos o quanto é boa moça e agradar aos professores, por trás da aparência ela acaba se apaixonando por um garoto que vai contra tudo que ela acredita.

Connor é um dos populares da escola. Muito cobiçado pelas garotas, ele não tem quase nada a ver com Natalie. Apesar de ser rico, não deseja fazer faculdade e não pode ter com ela os altos papos cabeça tão desejados pela moça. Mesmo assim, a paixão não escolhe hora e nem lugar para aparecer…

Assim o ano vai passando e a protagonista não sabe o que fazer. Ela fica cada vez mais distante da melhor amiga, não consegue se dedicar as atividades extracurriculares e está cada vez mais próxima de Connor.

Acho que o slogan do livro “a linha entre o certo e o errado foi distorcida” se aplica muito bem à obra. Eu, pessoalmente, refleti bastante durante a leitura sobre o que considero certo e errado.

Ficou bem óbvio que a autora quis passar a idéia de que se focar somente nos estudos e julgar mal quem não faz o mesmo é uma coisa errada. Porém, não sei se consigo concordar com essa premissa. Sim, acho que devemos nos divertir durante a juventude e sim, acho que algumas atitudes da Natalie no livro expressam bem isso. Mas, me questiono se não é por incentivar os jovens a pensar dessa forma que as coisas estão como estão. Eu saí do ensino médio não faz muito tempo e só posso dizer que as coisas estão feias por lá.

Quem sabe se o mundo não abrigasse um pouco mais de Natalies não tivéssemos mais jovens empregadas, mais gente buscando se profissionalizar e não se contentando com pouca coisa.

Me lembro bem que, na minha escola, o objetivo de todos era sempre ter a nota da média. Apenas o suficiente para passar de ano. Enquanto isso, meu objetivo sempre foi a nota máxima. Obviamente, nem sempre eu conseguia, mas isso não quer dizer que eu iria almejar menos do que um 10!

Enquanto lia, pensava em tudo isso, e mesmo torcendo por Connor e Natalie, não pude deixar de analisar a mensagem que Siobhan Vivian quis passar com o livro.

Enfim, além da história legal, o livro rendeu uma bela reflexão, o que é sem duvidas estimulante e já faz Não sou este tipo de garota valer a pena. Recomendo!

Avaliação (de 1 a 5):

10 comentários (+add yours?)

  1. Claudia
    Jan 18, 2012 @ 09:57:32

    Oi Adri!

    Gostei da sua reflexão, li bastante em resenhas sobre a personagem ser chata e julgar os outros, mas isso também é um julgamento né?
    Realmente vemos muitos exemplos por aí de jovens acomodados que buscam a média, como você disse, alias tem gente que acha isso bonito o.O. Eu acho que é bem possível se dedicar mais e se divertir ao mesmo tempo.

    Bjuss

    Responder

    • Mundo da Leitura
      Jan 18, 2012 @ 15:16:24

      Oi Cláudia!
      Pois é, no final fiquei indecisa sobre que posição tomar! Acho que o mais correto seria um meio termo: nem tão certinha e nem tão baderneira!!!
      E é incrível como vemos cada vez mais exemplos de comportamento errático em jovens o.O

      Beijos

      Responder

  2. Gabi
    Jan 18, 2012 @ 10:28:13

    Oi!

    Vou tentar não escrever um texto aqui, mas sempre que eu abro a boca para falar desse livro não consigo mais ficar quieta.
    Vejamos, sinto dizer que a situação no Ensino Médio está terrível… E acho que só tem tendência a piorar, infelizmente…
    Eu gostei bastante desse livro, mas concordo, acho que a autora dá a entender que fazer coisas erradas as vezes não é de todo o mal. Eu só acho que a sociedade hoje em dia excluí as Natalies sem dó nem piedade. Só porque meninas assim não fazem o que o resto faz não quer dizer que são piores que o resto.
    Acho que se divertir não tem problema nenhum, só que alguns tipos de diversão que estão se tornando ‘moda’ hoje em dia são completamente errados.
    Enfim hahah, como eu disse antes, eu acabei lendo esse livro no momento certo, eu pensei bastante – demais até – durante e depois da leitura.
    Adorei a resenha!! Disse tudo que eu pensei sobre o livro.

    Gabi

    Responder

    • Mundo da Leitura
      Jan 18, 2012 @ 15:25:00

      Oi Gabi!
      Nossa, você disse tudo que eu quis passar na resenha em um comentário resumido ;P
      Também acho que a sociedade atual exclui qualquer Natalie da vida, que esteja buscando algo além de diversão e garotos. É muito triste!
      Acho que também li o livro no momento certo, gostei bastante da história e, assim como vc, refleti bastante sobre diversas questões!!!!

      Beijos

      Responder

  3. Lucas Martins
    Jan 18, 2012 @ 15:18:42

    Como você comentou, as críticas sempre foram muito amistosas, mas conforme fui vendo as positivas subirem, fui pegando simpatia pela obra, e posso dizer que quero ler… Parece bem gostosinha.
    É, hoje em dia os jovens buscam a média não o 10, mas fazer o que… rsrs
    Bjão, Adri!
    (Eu vi o comentário da Diana na sua resenha e MEU DEUS, QUE SORTUDA VOCÊ! E que simpática ela – acho que ela vai ficar de cara com a editora, rsrs)
    Agora sim, fui!😛

    Responder

    • Mundo da Leitura
      Jan 18, 2012 @ 16:20:11

      Oi Lucas!
      Então estamos no mesmo patamar, quis ler o livro depois de ver as resenha positivas começarem a crescer!!!
      Realmente o livro é bem leve e gostoso de se ler, embora traga um reflexão interessantíssima!

      Sobre o comentário da Diana! OMG *-* Que sortuda eu, fiquei tãããão feliz😀
      Ela é realmente muito simpática, mas pelo que a Record me informou o livro vai ser lançado em uns 6 meses mesmo, só não é no verão né =P

      Beijos

      Responder

  4. Diogo
    Jan 21, 2012 @ 21:05:52

    Aêêê, depois de séculos consegui entrar de novo no seu blog!!!!

    Primeiramente, feliz ano novo! haahah

    Bem, eu gostei da capa do livro, mas não está nas minhas prioridades de compra. Esse ano ainda não gastei nada com livros, tentando atualizar minhas leituras para poder começar a comprar mais… hehe

    Parabéns pela resenha, sempre bom ler sobre o seu ponto de vista.

    Bjos!!

    Responder

    • Mundo da Leitura
      Jan 21, 2012 @ 22:24:09

      Oi Diogo!

      Bem vindo novamente! Eu queria muito saber se vc recebeu os marcadores que eu te mandei!!!

      Feliz ano novo para vc também🙂
      Vc está na mesma situação que eu estava sabe, por isso pedi o livro para a editora…

      Beijos

      Responder

  5. Diogo
    Jan 23, 2012 @ 16:35:05

    Eita, eu respondi o e-mail dizendo que recebi os marcadores e agradecendo…hahaha

    Mas, como n chegou nada, MUITO OBRIGADO!!

    Eles já estão espalhados por alguns livros aqui em casa.

    Ah, depois de muuuuuitoooo penar por uma estante, resolvi mandar fazer uma e logo logo “meus filhos” vão ter um lugar de vergonha para ficar.

    Bjo!!!

    Responder

    • Mundo da Leitura
      Jan 24, 2012 @ 20:06:37

      Ahhh, que bom! Eu não recebi nada mesmo, estava ficando preocupada que os correios tivessem extraviado o.O De nada querido!
      Hahaha, vc é que nem eu então, espalho todos os marcadores ao vento pela casa!!!
      Ai que sorte a sua, eu ainda estou na labuta, até porque não quero mandar fazer sob medida enquanto não estiver na MINHA casa ;P

      Beijos

      Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: