John Marsden – Amanhã, O Silêncio da Noite

Ação a cada página, emoções a flor da pele e muita tensão. Estes são os principais ingredientes desta sequência de tirar o fôlego criada por John Marsden. Vocês já sabem, depois da minha resenha, o quanto eu amei Amanhã, Quando a Guerra Começou. E O Silêncio da Noite, segundo volume da série, não fica nem um pouco para trás!!!

Resenha sem spoilers, para entender melhor a trama leia a resenha do primeiro volume.

Depois de um final eletrizante, onde temos a primeira vitória em favor do grupo de adolescentes que acompanhamos, a guerra continua e, mesmo desfalcados, os bravos heróis continuam em busca de ação e formas de ajudar seu país.

Neste livro vemos com mais intimidade os romances que vão surgindo e o lado psicológico dos personagens. Confinados no Inferno, eles precisam aprender a conviver melhor em grupo. Ellie e Homer lideram o grupo e decidem partir em uma missão de reconhecimento ao redor do Inferno, para procurar outros sobreviventes que não tenham sido capturados pelo exército inimigo.

Para surpresa geral, eles encontram um grupo de resistência bastante grande, denominado os Heróis do Harvey. O comando do grupo está nas mãos do General Harvey, sujeitinho que não me agradou nem um pouco.

Com a descoberta deste grupo, eles começam a entender como suas vidas de adolescentes foram retiradas precocemente com a guerra e se questionam se não seria melhor deixar tudo nas mãos dos adultos ao invés de tentar lutar, como vinham fazendo.

Alguns acontecimentos bombásticos e muita ação no desenrolar da trama nos levam a um final ainda mais surpreendente e aterrorizante do que o primeiro. Como eu disse, o livro é recheado de ação, apesar do início um tanto vagaroso.

Essa série prende cada vez mais a minha atenção e se firma no posto de minha trama infanto-juvenil favorita. Impossível não se apaixonar pela história e pelos personagens ricamente descritos pelo autor. John Marsden possui uma forma de escrever que cativa e toma totalmente a atenção do leitor, viciando-o na narrativa de forma incomum. Eu necessito dos próximos volumes urgentemente pelo bem da minha sanidade. Já li o terceiro livro No Terceiro Dia, A Geada que pretendo resenhar em breve sim, esta resenha está bem atrasada e agora me vejo louca pela sequência.

Totalmente recomendada, a série Amanhã é lançada aqui no Brasil pela querida Editora Fundamento, mais um motivo para que vocês leiam. O capricho, cuidado e atenção nas edições são marca registrada da editora, que me conquista com estes livros lindos, cheios de detalhes fantásticos e super bem revisados e não é puxação de saco porque tenho parceria com eles não, os livros são lindos mesmo e os meus foram todos adquiridos por mim, não são cortesia da editora. Vale a pena conferir!

Avaliação (de 1 a 5):

Anúncios

John Marsden – Amanhã, Quando a Guerra Começou

Muita ação, aventura, diversão e romance te esperam ao ler essa obra! Eu amei 😀

Amanhã, Quando a Guerra Começou é um início de série fabuloso, com um tema até bem pouco abordado em YA Books. Uma guerra é sempre assunto fascinante e adoro ler livros sobre isso.

Ellie e seus amigos moram na Austrália, em uma cidadezinha rural chamada Wirrawee. Eles estão acostumados a uma vida longe da cidade grande, cuidando da criação e ajudando seus pais. Para se divertirem em um feriado que se aproxima, ao invés de irem a tradicional feira que ocorre na cidade, eles decidem acampar. Assim Ellie, Corrie, Homer, Lee, Robyn, Fi e Kevin vão acampar no Inferno, uma famosa depressão rochosa do lugar.

Só que, ao voltarem, eles descobrem que seu país foi invadido e está em guerra, seus familiares estão desaparecidos e a cidade está um caos. É aí que começa a ação. Sozinhos, eles terão que se virar para conseguir sobreviver aos inúmeros perigos que se escondem atrás de cada arbusto.

Sinceramente, a leitura é viciante, eu não conseguia parar até saber mais e mais do que estava acontecendo. John Marsden escreve de forma primorosa, te levando a querer descobrir qual a próxima aventura ou encrenca que os personagens irão enfrentar.

Não é uma leitura leve, porque mesmo sendo um infanto-juvenil, as cenas de guerra são bem fortes, o autor não nos poupa da realidade desta situação. Cada vez que eles se encontravam em perigo eu pensava: é agora que alguém vai morrer ou ser capturado!

Também é muito interessante perceber a forma como todos os personagens crescem ao longo da história, como uma situação de caos pode fortalecer os laços de amizade e amor e como jovens podem ficar tão maduros em tão pouco tempo.

Outra coisa que preciso desesperadamente elogiar desde que peguei o livro a mão é a edição FANTÁSTICA da Editora Fundamento. Não é de hoje que elogio o acabamento e revisão perfeitos que eles têm com seus livros. Todas as páginas são ricamente adornadas, os inícios de capítulo também. A editora não poupa recursos na edição, porque todas as páginas tem seus desenhos coloridos e a capa é ainda mais linda pessoalmente! Dá gosto gastar dinheiro em uma obra assim e tê-la em sua estante!

Totalmente recomendado, preciso ter em mãos a continuação urgentemente. Essa série é composta por mais seis livros, todos já publicados aqui no Brasil pela Fundamento.

Avalição (de 1 a 5):

Jennifer Donnelly – O Chá do Amor

O Chá do AmorInesperado!
Uau! Tudo que posso dizer depois de ler este livro é que ele deveria ser muito mais conhecido. Sou suspeita pra falar porque sou fã de romances históricos, já li vários e sou apaixonada pelos da Meg (Patricia) Cabot. Mas posso dizer que este sem sombra de dúvidas foi O MELHOR que já li!
O livro conta a estória de Fiona, uma jovem que ja encontrou seu grande amor e aguarda ansiosamente o dinheiro para montar junto com ele sua loja de chá. Nem posso dizer como os dois são fofos juntos. Joe é tudo de bom, embora no decorrer do livro você vá ter muita raiva dele (eu pelo menos quis matá-lo umas 10 vezes pelo menos).
Eles moram num bairro pobre e ela e sua família trabalham quase todos numa fábrica de chá, onde são praticamente explorados pelo dono. O pai dela é muito legal, quer ser sindicalista e reivindicar melhores condições para sua classe de trabalhadores. Na verdade todos os personagens são muito bem aprofundados e trabalhados, mas não daquela forma enjoativa e chata. A narração é fantástica li o livro em um dia (com 584 páginas!) porque não conseguia desgrudar de Fiona e Joe.
A família dela sofre muito no decorrer da trama (e ela então nem se fale). É um livro que trata de redenção, perdão, erros (muitos erros) e a busca pela felicidade até mesmo nas coisas simples.
Mais do que recomendado é um livro que você lê com lágrimas e sorrisos no rosto. Vale a pena para todos que gostam de se emocionar com um bom romance!

Avaliação (de 1 a 5):