Gena Showalter – A Paixão Mais Sombria

Um dos melhores livros de SMS até o momento! Como vocês já sabem, eu amo esta série sombria e sexy escrita por Gena Showalter, que possui elementos sobrenaturais marcantes, guerreiros lindos e maravilhosos e um “quê” de Irmandade da Adaga Negra.

Este é o quinto volume publicado no Brasil, e vem nos contar a história de Aeron, guardião da Ira. Desde o primeiro livro temos contato com este guerreiro atormentado, que sofreu um bocado no decorrer dos livros, além de aterrorizar os demais companheiros com sua brutalidade.

Livre da maldição que se abatia sobre ele graças à ajuda de Paris, guardião da Luxúria, ele agora pode se dedicar aos prazeres simples da vida, como exterminar os Caçadores da forma mais cruel possível, cuidar de Legião, sua amiga/bebê/companheira demônio e levar Paris a cidade de Budapeste para encontrar mulheres com quem Luxúria possa passar a noite sim, porque depois de perder sua amada, ele não deseja mais ninguém.

Mas o contato com Legião, que era uma das coisas que ele mais prezava na vida pois ela lhe lembrava uma família, sonho de Aeron é interrompido com a presença de um anjo que segue o guardião. Este anjo impede que o pequeno demônio fique junto de Ira, o que causa extrema revolta no guerreiro.

Já começamos a acompanhar a trama do anjo e de Aeron desde o livro anterior, mas logo no início de A Paixão Mais Sombria conhecemos Olivia. A misteriosa presença que o guerreiro sentia na verdade era uma anja, que recebeu a missão de matá-lo. Porém ela acabou se apaixonando, e por sua recusa em completar a tarefa suas asas lhe foram arrancadas. Ela caiu no inferno e saiu de lá em busca de seu amor proibido.

Qual não é a surpresa de Aeron ao ver uma linda anja caminhando ou tropeçando, na verdade por seu gramado. Ele não quer nada com ela e só pensa em se livrar da moça, assim poderá conviver novamente com Legião. Mas os conhecimentos de Olivia são de muita utilidade na luta contra os Caçadores, por isso todos decidem mantê-la por perto e Aeron não tem muita escolha a não ser ajuda-la.

O mais interessante de todo livro é que a autora usou e abusou de tiradas sarcásticas, sensualidade e ação para narrar esta história. Como eu disse antes, foi um dos que eu mais gostei e isso se deve em grande parte ao fato de ter rido altas vezes com as passagens da obra. Olivia e Aeron formam um casal entrosado, que cativa o leitor logo de cara. Apesar da moça ser um tanto ingênua, ela não é boba e não deseja ficar parada esperando as coisas caírem no seu colo. Mesmo que não saiba direito o que faz, ela é decidida e inteligente, característica que prezo muito em protagonistas femininas.

Se você gosta de romance, ação e aventura, com muito sobrenatural, mitologia e fantasia, esta é a sua série. Mas atenção! Recomendo apenas para quem gosta do estilo, quem leu séries como IAN, Midnigth Breed, entre outras, e não gostou, provavelmente também não gostará dessa.

Avaliação (de 1 a 5):

Anúncios

J. R. Ward – Fallen Angels: Desejo

Esta que vos fala é uma blogueira feliz! Venho toda contente escrever essa resenha, mesmo estando mega cansada depois de um dia agitado. Isso porque, depois de muito tempo eu finalmente, finalmente, consegui a minha carteira de motorista. Aaah, como é bom ser aprovada naquela provinha miserável pela qual o Detran nos faz passar! Melhor ainda é saber que meus dias de ônibus estão chegando ao fim. Por um lado, menos tempo para ler sacolejando no ônibus, por outro, mais tempo para ler no conforto da minha cama. 🙂

Mas chega de falar disso e vamos ao que interessa, que é o segundo volume da série Fallen Angels, Desejo. Você pode conferir a resenha do primeiro volume, Cobiça, aqui. Não é segredo para ninguém que eu AMO TOTALMENTE essa autora. A série Irmandade da Adaga Negra é uma das minhas favoritas ever! Mas se você pensa que essa série tem algo a ver com IAN, está enganado. Não que eu não possa apontar semelhanças, mas o enredo aqui é totalmente diferente e o universo apresentado tem seus próprios cenários e personagens, bem distintos dos vampirões que conhecemos e amamos.

Eu não vou poder falar muito sobre a história em si, porque daria spoilers sobre o desfecho do primeiro livro. Mas em Desejo temos de volta a guerra entre o bem e o mal, cuja primeira rodada foi decidida a favor de um deles (leia Cobiça para saber). Agora Jim Heron tem a difícil missão de ajudar mais uma alma, afligida por um dos sete pecados capitais, a escolher o caminho certo.

Aí eu já esbarrei em um probleminha que me angustiou durante a leitura. Afinal, a proposta da série é que cada livro aborde uma alma que sofre de um pecado. Por isso, já acho que o título do livro deveria ser Luxúria, porque desejo não é como conhecemos este pecado capital aqui no Brasil. Isso poderia ser relevado, se não fosse pelo fato de, no meu ver, a missão de Heron não ter nada a ver com luxúria ou desejo. Não que estes sentimentos não apareçam no livro, aparecem e muito. Mas o personagem que deve ser salvo não comete exatamente esse pecado. Aliás, não tem nada a ver com isso. Por isso, fiquei imaginando de onde foi que saiu esse título!

Tirando tudo isso, a história continua ótima, cheia de adrenalina, ação, aventura, romance, cenas calientes e tudo mais que eu amo na escrita da autora. Essa é uma série muito bem desenvolvida, cheia de seus próprios mistérios, intrigas, demônios, anjos e advogadas! 😛

O final foi surpreendente e enervante, não aguento esperar por essas continuações, quero saber logo o que vai acontecer!!! Neste livro senti falta de saber sobre o casal central do primeiro livro, que não foi abordado em nenhum momento. Isso é uma coisa que acho super legal em IAN, porque vamos acompanhando todos os personagens, mesmo que o protagonista de um determinado volume seja outro.

A capa ficou muito linda (ponto para a Universo dos Livros) e apesar de alguns errinhos gramaticais, a edição está maravilhosa. Me diverti com as tiradas ácidas dos personagens, com o humor negro que envolve toda a trama e com as várias facetas que a autora criou para a demônio Devina! Esse não é um livro que eu recomende a nenhum menor de idade. Tem cenas muito violentas, por isso há de se ter estômago forte. Mas no geral, é mais um livro que eu adorei e cuja continuação quero muito ler (vide desabafo ali em cima).

Eu tinha dado 5 estrelas ao livro, mas depois de tudo isso que escrevi, resolvi reavaliar minha nota, afinal, não é justo com tantos outros livros perfeitos que já li que este também ganhe nota máxima. 😉

Avaliação (de 1 a 5):

Lisa Desrochers – Personal Demons: Pecado Original

Essa é uma das séries mais legais que eu acompanho da editora iD, o primeiro volume Amor Infernal (resenha aqui), me deixou surpresa pela qualidade! Nesta sequência reencontramos os personagens, que tentam voltar a uma vida normal depois dos acontecimentos passados.

Atenção: pode conter spoilers para quem ainda não leu Personal Demons: Amor Infernal!!!

Agora que Luc não é mais um demônio, ele e Frannie finalmente poderão levar uma vida juntos. Os dois estão marcados para o céu, o que dá certa tranquilidade e segurança. Pelo menos era isso que eles pensavam, até que Luc começa a ser perseguido por demônios que querem leva-lo de volta ao inferno.

Agora que o irmão de Frannie, Matt, é o seu anjo da guarda, Gabe resolve ir embora para se afastar da moça, que lhe tenta a abandonar as asas. O triângulo amoroso continua forte porque, apesar de estar com Luc, a garota ainda se derrete por Gabe. Mas com a ida dele embora, muita coisa começa a acontecer.

Primeiro a amiga de Frannie, Taylor, começa a sair com um tipo muito estranho e perigoso, causando desconfiança em todos. Depois surge Lili, uma nova vizinha de Luc, que promete arrumar muita confusão sem que eles saibam. Matt começa a deixar de lado suas tarefas como anjo da guarda para ficar perto dessa garota. Assim, a segurança de Frannie fica prejudicada, o que possibilita que cada vez mais criaturas cheguem perto deles e causem estragos.

Achei que a autora embromou um pouco mais nesse volume, não sei se eram necessárias 520 páginas para contar a história. Seja como for, o final me deixou decepcionada, não gosto de continuações sem final. Uma das coisas mais legais do primeiro volume foi o desfecho satisfatório, situação em que este pecou um pouco.

No geral é um bom livro, com uma história inovadora, trazendo a luta do bem e do mal de forma criativa e diferente. Por vezes existem algumas blasfêmias, então quem for muito religioso não irá gostar tanto. Mais um YA book sobrenatural que eu recomendo!

Avaliação (de 1 a 5):

Deborah Harkness – A Descoberta das Bruxas

Um dos melhores do ano! Uau, estou cansando de falar isso mentiiiira, tragam mais livros maravilhosos, eu faço um top twenty não tem problema!!! Me apaixonei perdidamente pelo enredo deste livro. A capa e a proposta me encantaram desde o início e quanto mais lia, mais empolgada e emocionada ficava. Esta é uma obra em que a autora soube dosar ingredientes maravilhosos, que acabaram por formar um resultado muito rico. Fantasia, magia, suspense, aventura, ação, mistério, tudo isso vem embrulhado em uma capa maravilinda e com uma espessa cobertura de romance. 😀 Preciso dizer que amei?

O livro nos conta a saga de Diana Bishop, uma historiadora órfã que renegou sua magia desde muito pequena. Ela é uma bruxa, nascida da união de duas famílias poderosíssimas e tradicionais. Porém, todo o poder que seus pais tinham não foi o suficiente para livrar-lhes do destino cruel que os esperava. Por causa disso, Diana aprendeu a odiar, ou pelo menos suprimir sua magia. Claro, haviam pequenas exceções: quando sua máquina de lavar ameaça inundar o apartamento, você não tem muito o que fazer não é?!

Como disse, ela é uma historiadora que já publicou diversas pesquisas sobre alquimia. E é pesquisando para mais uma publicação que Diana encontra, por acidente, um antigo manuscrito (o Ashmole 782) cujo teor ela logo identifica como enfeitiçado. Temendo a magia contida nele, a moça o devolve à biblioteca, sem saber que quebrou o feitiço que há muitos anos o mantinha escondido. Por esta razão, Diana logo se vê perseguida por várias criaturas: vampiros, bruxas e demônios estão a sua caça, imaginando que ela pode resgatar novamente aquele precioso manuscrito.

É assim que ela conhece Matthew Clairmont, um poderoso vampiro que também quer o manuscrito, mas logo descobre que deseja bem mais a segurança daquela bela bruxa. Assim, eles viverão muitas aventuras a procura de respostas. Afinal, porque o Ashmole 782 é tão importante? O que realmente aconteceu com os pais de Diana? Porque ela detesta tanto a magia?

Você deve ter pensado que o roteiro parece clichê, mas acreditem no que eu digo, clichê é o que menos há neste livro. Eu amei cada página desta obra, babei na história e me confortei quando soube que era uma trilogia, porque não queria parar de ler sobre esse novo mundo criado por Deborah Harkness tão cedo!

A única crítica que eu faço não tem nada a ver com o enredo nem com a escrita da autora, mas sim com a Editora Rocco. Não é segredo para ninguém que a Rocco vende seus livros como se fossem feitos de ouro. Em minha opinião, eles acham que no Brasil quem tem o hábito de leitura é muito rico e pode pagar R$ 50,00 ou R$ 60,00 por um livro. Alôoooou, não é bem assim!!! Mas eu não sou de ficar chorando pelo preço se o livro é bom (vide série Outlander), só que existem certos cuidados indispensáveis na hora de publicar uma obra pela qual você irá cobrar os olhos da cara. Uma delas é revisar muito bem o livro!

Falta de palavras, palavras com grafia errada ou erros de concordância não são aceitáveis. Apesar de não serem muitos, me incomodaram. Outra coisa que eu achei o fim foi o tamanho da letra. Sério, não tenho problemas de visão meus olhos vão muito bem, obrigada, mas estou com medo de ficar míope após essa leitura. Sinceramente, demorei uns dois dias a mais para ler por causa da letra, que tornou a obra muito cansativa! Uma história desse porte merecia coisa melhor!!! Eu sei que o livro já é grande com essa letra miúda, mas já que iam cobrar caro, que cobrassem R$ 10,00 a mais e colocassem uma fonte mais agradável aos olhos.

É chato ficar se lamuriando, eu sei. E este livro nem merecia ter dois parágrafos negativos tão grandes associado a ele. O porém é que esta editora é uma das poucas que raramente ou nunca leva em consideração a opinião de seus leitores, cobra fortunas pelos títulos publicados, não faz promoções quase nunca e me sinto explorada pelos preços abusivos deles levando para casa uma obra que poderia ser bem melhor. Sim, estou desabafando (isso levando em consideração o nome ridículo que eles colocaram no último livro de Jogos Vorazes e que se recusam a mudar)!

Mas chega de falar de coisas ruins, porque mesmo com tudo isso que escrevi, EU TOTALMENTE RECOMENDO “A DESCOBERTA DAS BRUXAS”! Vale a pena pagar caro, se estressar com o tamanho da letra e etc. só para poder mergulhar neste mundo mágico criado por Deborah Harkness. 😀 Como eu já disse momento redundância este foi um dos melhores livros do ano e deixo o lembrete: corram para as livrarias, não percam tempo: leiam, leiam, leiam!!! Cariocas e demais pessoas que vão na bienal, aproveitem para autografar o livro com a autora seus sortudos!

Avaliação (de 1 a 5):

Richelle Mead – Filha da Tempestade

Hello people! Hoje a resenha é sobre o livro de uma das minhas autoras favoritas. Richelle Mead, juntamente com Meg Cabot, Sophie Kinsella, Diana Gabaldon, Nora Roberts, J. K. Howling, Paula Pimenta, Carina Rissi e, mais recentemente, Maria V. Snyder, figura entre minhas escritoras preferidas! Para quem não sabe (o que eu acho meio difícil) ela é a autora da série Vampire Academy, possivelmente a melhor série YA sobrenatural da década!!! Porém, muito mais do que isso, Richelle se dedica a criar todos os tipos de estórias sobrenaturais, para todos os públicos. Eu a amo escrevendo infanto-juvenis e a amo escrevendo para adultos. Para vocês terem uma noção do meu amor pelas obras dela, acessem aqui o post sobre os livros da minha vida (entre os quais falo sobre VA) e aqui a resenha que fiz sobre a série Succubus, outra maravilha criada por esta ruiva!!!

Bem, mas a trama de hoje é bem diferente destas que eu citei. O livro Filha da Tempestade fala sobre uma xamã, capaz de lidar com espíritos, demônios e tantas outras criaturas do Outro Mundo. O nome desta xamã em especial é Eugenie Markham, também conhecida no seu ramo profissional como Odile Cisne Negro (Dark Sawn = Cisne Negro, captaram?!). Ela foi treinada desde pequena por seu padrasto para combater as criaturas do mal que invadem este mundo, e vive desta profissão.

Mas existem muitos segredos por trás de sua origens, coisas que tanto seu padrasto (que é como um pai para ela) quanto sua mãe esconderam durante toda vida.

Porém, ao aceitar um difícil caso envolvendo uma menina sequestrada por um Nobre do Outro Mundo, ela vai se ver presa em uma intrincada trama envolvendo seu verdadeiro pai e muitos outros personagens daquele mundo que ela tanto despreza.

Nesta aventura Eugenie conhece Kiyo e Dorian, homens extremamente diferentes, mas que compõem um ótimo triângulo amoroso com a moça. Eu sou total e assumidamente Team Dorian, afinal quem iria preferir um musculoso veterinário a um poderoso, lindo, gostoso e refinado rei???

Os pontos negativos da obra ficaram por conta da revisão pouco cuidadosa da editora (não sei se foi porque ainda não tinha me ligado totalmente na história, mas só encontrei erros de concordância e coesão no início da obra), e a falta de maiores explicações sobre o Outro Mundo logo no começo da narrativa. Porém, não foi nada que tirasse o brilho de uma obra escrita tão bem por alguém tão talentoso quanto Richelle Mead! Eu amei o início da série e pretendo acompanhar de pertinho os próximos lançamentos desta saga, que já conta com mais dois volumes (intitulados Thorn Queen e Iron Crowned) no exterior e um quarto volume que tem previsão de lançamento para janeiro de 2012 e se chamará Shadow Heir (informações do site da autora).

A capa brasileira manteve a imagem original, o que eu gostei bastante. Espero que as próximas continuem assim. Não sei se vocês já perceberam, mas é uma espécie de padrão que as capas dos livros dessa autora sejam mantidas originais nas edições brasileiras… Enfim, por hoje era isso! Recomendo muito o livro, que traz um enredo rico em mitologia, sobrenatural, romance, muitas cenas hot e tudo mais que eu amo neste gênero literário!!!

Avaliação (de 1 a 5):

Lisa Desrochers – Personal Demons: Amor Infernal

Maravilhoso! Personal Demons é mais um YA sobrenatural que foi lançado pela ID e tenho que dar os parabéns à Editora pelo acabamento, revisão e edição dos seus livros (estou lendo A Garota da Capa Vermelha e fiquei encantada com o design do livro, assim como amei os detalhes de Personal Demons). O livro é lindo e a trama, fantástica. Me empolguei tanto que li em um dia as quase 600 páginas!

Frannie é uma garota que vem de família católica, mas após um acidente com seu irmão se revolta com Deus. Ela é meio rebelde e acaba expulsa do colégio de freiras onde todas as suas irmãs estudam.

Em meio ao maravilhoso mundo do Ensino Médio, eis que ela conhece Luc o novo aluno gatíssimo e misterioso. (Até aí nada de novo, mas o que ela não sabe é que Luc é um demônio)! Frannie é uma humana especial e tanto Céu como Inferno querem marcá-la para seu lado. Luc tem a missão de capturar a alma de Frannie e para impedi-lo o Céu manda o anjo Gabe (que por sinal também é lindo de morrer). Os dois disputam a menina e é super interessante ver o conflito que surge na cabeça dela, já que se sente atraída pelos dois, mas de um jeito diferente.

O que mais me agradou do livro foram as tiradas sarcásticas, o jeito envolvente e marcante com que a autora conta a estória. Os personagens são muito reais, muito vivazes e empolgantes. Adorei a narrativa alternada entre Frannie e Luc, estava sentindo falta dos pensamentos de Gabe, mas até entendi no fim porque ele não teve seu ponto de vista representado.

Foi uma leitura surpreendente para mim, esperava uma leitura comum e acabei com um livro que virou favorito! Sei que digo isso sobre todos, mas os que tenho lido ultimamente são muuuito bons.

Mais do que recomendado, sei que todos irão se surpreender com a estória de Personal Demons. Lisa Desrochers criou um universo mágico de luta entre o bem e o mal.

Além disso também quero ressaltar mais uma vez a qualidade do desing e edição dos livros publicados pela ID, as capas são lindas (deixo aqui em baixo para vocês verem), as páginas são maravilhosas e sempre me encanto com eles (não tenho parceria com a editora hein, só digo porque adoro colecionar livros como esses, fofos e muito bem feitinhos). Blue Bloods, Midnighters, A Garota da Capa Vermelha e Beijos de Vampiro são exemplos de outros livros que eu tenho e que são fantásticos por estes detalhes!

Avaliação (de 1 a 5):

Rachel Hawkins – Hex Hall

Adorei! Hex Hall é mais um YA book sobrenatural que entrou para minha galeria de favoritos! A escrita de Rachel Hawkins é realmente muito boa e ela abordou o tema de bruxas, fadas, metamorfos e demônios em um contexto muito original. Hex Hall é um reformatório para seres sobrenaturais que aprontaram demais durante a adolescência ameaçando o segredo da existência deles perante a humanidade.

Sophie é uma bruxa que foi criada por sua mãe humana que se separou de seu pai bruxo antes de ela nascer. Ela nunca viu o pai, mas sabe que ele trabalha para o Conselho (tipo um governo do mundo dos sobrenaturais) e quando ela faz um feitiço do amor para ajudar uma conhecida e ele se torna desastroso, recebe um e-mail do Conselho dizendo que será mandada para a Hex Hall.

Sophie nunca havia entrado em contato com outras bruxas ou mesmo com fadas, metamorfose e vampiros. A vida dela no reformatório não é fácil, ela é tipo um Harry Potter no primeiro ano em Hogwarts, não sabe nada sobre o mundo bruxo. Ela é colega de quarto de uma vampira, a única do lugar, e que todos desconfiam que é responsável pela morte de uma aluna de Hex Hall. Isso não a torna muito popular porque Sophie não acredita nisso e se torna amiga da vamp.

Como não podia deixar de ser há um garoto estilo bad boy (adorei!) na vida de Sophie, que ela já conhece logo no primeiro dia. Archer é um personagem maravilhoso que me cativou rapidinho. Entretanto como nem tudo são flores ele tem namorada, que é a maior inimiga de Sophie na escola (clichê, eu sei, mas nem por isso menos interessante)! Claro que não vou contar como isso se desenrola mas posso adiantar que a trama é incrível, me prendeu totalmente e me lembrou um pouco o estilo da diva Meg Cabot!

Sophie é uma personagem muito marcante por suas tiradas sarcásticas e seus pensamentos que me fizeram rir muuuitas vezes!

“Ser uma bruxa definitivamente não era tão legal quanto eu imaginava. Primeiro porque eu não voava em uma vassoura. (Perguntei à mamãe sobre isso quando meus poderes começaram a aparecer, e ela disse que não. Tive que continuar a me locomover de ônibus como todo mundo.) Não tenho um livro de magia , nem um gato que fala (sou alérgica), e nunca saberia onde encontrar ingredientes como, por exemplo, olhos de lagartixa.”

Como todos os livros do estilo na atual época, este é o primeiro de uma série (só de pensar nessa palavra já imagino faturas de cartão com valores exorbitantes na minha frente)!!! Posso adiantar que o livro tem um final, mas que deixa vários ganchos para o próximo volume e a última frase me deixou morta de curiosidade e ansiedade pelo lançamento do livro seguinte. Enfim, se você assim como eu não está cansado do gênero sobrenatural mas deseja um livro que se destaque dos demais, corra para livraria e pegue o seu exemplar de mais um sucesso que a Galera Record trouxe pra gente!

Avaliação (de 1 a 5):

Previous Older Entries