Kami Garcia e Margaret Stohl – Dezessete Luas

Olá pessoal! Hoje venho falar do segundo volume da série Beatiful Creatures, publicada aqui no Brasil pela querida editora Galera Record. Essa é mais uma série YA book, de temática sobrenatural envolvente e criativa. Por algum motivo, que eu não faço ideia de qual seja, não resenhei o primeiro livro, chamado Dezesseis Luas, aqui no blog. Portanto, antes de falar de Dezessete Luas, alguns comentários necessários sobre o primeiro título da série (podem ficar tranquilos que não pretendo dar spoiler de nenhum dos dois livros):

Dezesseis Luas é narrado por Ethan Carter Wate, que conta sua história na pequena cidade de Gatlin. Lá ele conhece Lena, uma garota muito diferente das demais e que logo atrai sua atenção.  Porém, tudo que ele não esperava ao se aproximar dela era descobrir um novo mundo, cheio de magia, ação e muitos perigos. O livro é bem extenso e conta com uma temática interessante. Apesar disso, não consegui amar a obra, que levou 4 estrelas na minha avaliação.

Partindo para Dezessete Luas, o livro continua sendo narrado pelo personagem masculino, fato que é muito bem vindo em meio a um mar de publicações onde a protagonista e narradora é uma garota (no pior dos casos, uma garota sonsa)! Nesta sequência, que se inicia exatamente onde o outro livro parou, vemos o quanto os acontecimentos do desfecho de Dezesseis Luas afetaram Lena. Para tentar ajudá-la, Ethan vai atrás de mais informações sobre o mundo da menina. Assim ele acaba descobrindo que tem muito mais a ver com este mundo do que imaginava e que pode fazer toda a diferença no futuro de sua amada.

As autoras inseriram novos personagens carismáticos e detalharam muito bem as mudanças de Lena nesta nova fase de sua vida. Gostei muito do modo com Ethan não se deixava abater pelas dificuldades e estava sempre batalhando por Lena, mesmo quando ela, claramente, não desejava isso.

A parte sobrenatural da história ganha ainda mais força nesta sequência, onde descobrimos mais sobre os poderes, a magia e todo o universo fantástico criado na série. Kami Garcia e Margaret Stohl não poupam na criação de uma mitologia totalmente nova.

Na verdade, esse é o ponto que não me agrada na história. Assim como na série Os Instrumentos mortais de Cassandra Clare, em Beatiful Creatures eu ainda vejo embromação e informação demais. Os dois livros são extensos para pouco desenvolvimento da trama. É aquela caso clássico de falar, falar e não dizer nada.

O livro tem tudo para cativar, é bem escrito, tem uma boa história e bons personagens, mas minha opinião pessoal continua sendo de que falta relevância na maioria do que é descrito pelas autoras.

Não se enganem, eu gostei muito do livro e ele continua levando 4 estrelas, assim como o antecessor. Espero, sinceramente, que essa série tenho o mesmo desfecho da de Cassandra Clare, onde o terceiro livro me surpreendeu e me fez amar o conjunto da obra!

Se você procura algo diferente em meio ao mar de publicações do gênero, recomendo totalmente Beautiful Creatures. As edições são belíssimas (capas divas, embora tenha faltado o efeito brilhante na de Dezessete Luas) e a história tem tudo para conquistar.

Avaliação (de 1 a 5):

Anúncios

Michael Grant – Gone: O Mundo Termina Aqui

Wow, livro pesado à vista! Atenção, se você não tem estômago forte e não aguenta cenas tensas, esquece, não precisa nem ler a resenha porque esse livro não é para você!!!

Gone retrata um mundo quase apocalíptico onde todos com mais de quinze anos fazem puf em um belo dia e desaparecem! Do nada você está na sala de aula ouvindo a lenga-lenga do professor, e no outro ele desaparece no ar, faz puf e some!

Essa é a realidade dos habitantes de Praia Perdida, que agora se vêem sozinhos, tendo que cuidar das crianças mais novas e tentar sobreviver ao caos que se instala. Sam, Astrid e Link são colegas que se unem para, num primeiro momento, achar o irmão da garota que é autista e está desaparecido. O Pequeno Pete é uma criança que não pode ficar sozinha por muito tempo e eles resolvem sair à caça do garoto.

Graças a essa busca eles descobrem que existe uma barreia cercando uma extensão de 32km em volta da Usina Nuclear de Praia Perdida e que a cidade está isolada por causa desta barreira. Com isso, os valentões do colégio, além de darem o nome LGAR à esta área onde estão presos, também se sentem no direito de tomar conta do pedaço.

Mas se vocês estão achando que isso significa que o livro é infanto-juvenil, estão muito enganados. O autor trabalha muito as reações psicológicas pelas quais os humanos mesmo que ainda crianças passam ao enfrentar uma situação de extrema dificuldade. Surgem os violentos, a tortura e a morte.

Isso até ficou meio irreal na trama, porque é difícil visualizar crianças de 12 ou 13 anos tão cruéis, assassinando a sangue frio e ainda fazendo coisas bem piores. Michael Grant não poupa descrições sangrentas de acidentes, detalhes que você nem imaginava que poderiam existir e que, definitivamente, não precisa saber.

O livro é muito bom na medida que trás um tema novo, no estilo Lost, onde os personagens devem procurar pistas e sempre vão surgindo mistérios a ser desvendados. Além disso, como citei antes, o trabalho psicológico que podemos ver na trama é surpreendente, eu ficava me perguntando toda hora: como seria se isso acontecesse comigo? Como seriam as reações dos outros, será que ficariam assim?

Algumas respostas são dadas ao longo das mais de 500 páginas e outras só teremos na continuação: Fome. Mas garanto que o final é bastante satisfatório. Digo satisfatório no sentido de respostas, mas não no sentido de concordância com o resto do livro. Achei muito besta da parte de Sam deixar as coisas como ficaram. Realmente é forçar a barra dar o final que o autor deu, e só por isso o livro perdeu uma estrela.

Mesmo assim, recomendo o livro: é uma ótima dica de YA book. Porém, só leia se realmente tiver entendido o que eu disse no primeiro parágrafo: o livro não é pra qualquer um!

Sobre a série: Gone já possui quatro livros lançados no exterior e mais dois a caminho. No Brasil, temos apenas Fome, o segundo volume, lançado. Os próximos serão Lies e Plague. Fear, o quinto livro, tem lançamento previsto para abril deste ano nos EUA e o título provisório do sexto livro é Light.

Avaliação (de 1 a 5):

Diana Peterfreund – Ritos da Primavera

O melhor da série! Ritos da Primavera, terceiro volume da série Sociedade Secreta, foi o mais incrível e bem escrito até o momento. Mesmo que eu tenha dado a nota máxima, merecidamente diga-se de passagem, aos outros dois volumes (Rosa & Túmulo e Sob a Rosa) este se destaca como um favorito com toda certeza!

Agora que Amy já enfrentou tantos preconceitos e desafios para estar na R&T, lutou contra um grupo de seu próprio clube na sociedade que queria sabotar as Coveiras e terminou mais uma vez um relacionamento romântico de forma traumática, entramos no último semestre da garota na Universidade de Eli.

Com um início muito engraçado e divertido, Peterfreund nos situa rapidamente na trama e desenvolve muita ação. Os cavaleiros da C177 foram roubados pela Cabeça de Dragão sociedade rival e estão tentando invadir o mausoléu deles para pegar o artefato de volta. O que era para ser um trote comum entre sociedades acaba dando errado e Amy é identificada pelos membros da Cabeça de Dragão como uma Coveira.

Agora a guerra esta lançada, onde quer que vá Amy sofre as piores humilhações e vexames públicos. Em meio a esta rixa entre sociedades, Brandon ressurge na mente e talvez no coração de nossa querida Bogaboo com força total.

Mas será que ele é realmente uma opção? E porque Brandon não termina de vez com a namorada para ficar com Amy? Muitas perguntas sem resposta até a metade do livro. Entretanto, é quando Amy e outros integrantes do C177, além de Poe, vão para a ilha particular da R&T nas férias, que o livro engrena e pega fogo.

Amy achou que estaria a salvo de mais trotes da Cabeça de Dragão na ilha, mas alguns atentados à sua vida e às Coveiras vão mostrar a moça que a situação sempre pode piorar.

Este livro foi o meu favorito por muitos motivos: tem mais ação, o início não foi tão lento e Amy e seus amigos estão ainda mais engraçados. Mas a principal razão foi que, o romance que eu mais aguardava desde o primeiro livro finalmente aconteceu.

Não se pode dizer que Amy seja uma garota difícil, em cada livro ela está com algum carinha diferente! Mas, depois de tanta enrolação, ela finalmente caiu na real e ficou com o único garoto que era feito pra ela *-* Amei as cenas fofas entre os dois e mal posso esperar pra ler o último volume, Tap & Gown, que promete ser ainda mais divino (a Galera podia se mexer para lançar logo aqui no Brasil hein)!

Avaliação (de 1 a 5):

Diana Peterfreund – Sob a Rosa

Amy Haskel está de volta, em mais uma aventura no mundo das sociedades secretas e Sob a Rosa vem nos contar como está sendo o segundo semestre de Amy como Coveira. Para quem ainda não leu a resenha, confiram o primeiro volume: Rosa & Túmulo.

Se a garota achou que seus problemas haviam acabado com a inclusão definitiva das mulheres na Sociedade, estava muito enganada. E este é apenas um dos problemas que Amy enfrenta.

Alguém de dentro da Rosa & Túmulo está vazando informações confidenciais sobre a Ordem na internet, e todos os patriarcas consideram isso uma afronta vinda diretamente do clube de Amy, o C177.

Agora eles precisam descobrir quem está por trás desse vazamento e se essa pessoa é a mesma que vem mandando e-mails ameaçadores para todas as Coveiras usando a conta secreta da R&T!

Mas, em meio a todo esse caos, nossa querida cavaleira arranja tempo para vida social. E uma vida social bem intensa e agitada, diga-se de passagem. O rolo com George Harrison Prescott está com tudo. Que não se diga nunca que Amy não aproveita a vida hein…

Achei este volume mais enrolado do que o primeiro, embora a escrita de Diana Petrefreund continue impecável e muito divertida, achei certos parágrafos desnecessários, e o início muito lento. Tenho uma queda por livros que já começam hiper movimentados e que me prendem logo de cara.

Mesmo assim, não há como negar que o livro é ótimo! Escrevendo sobre uma temática pouco abordada em romances jovens aqui no Brasil, Petrefreund nos mostra cada vez mais como é o mundinho das universidades de luxo, como a Ivy League.

Também temos um gostinho de como é a rivalidade entre elas e a mundialmente famosa Harvard. Adorei conhecer mais sobre os costumes dos universitários de lá, e vou dizer uma coisa, eles são bem diferentes dos daqui!

Pra início de conversa, a vida “adulta” para os americanos só começa após a faculdade, situação que poucos conseguem ter aqui no Brasil.

Com certeza recomendo muito essa série, é divertida e engraçada, mesclando mistério e suspense (não é a toa que comparam os livros aos de Dan Brown). Se você procura por um YA book mais adulto, sem nenhuma veia sobrenatural e com um tema criativo, este é seu livro!

Avaliação (de 1 a 5):

Volta ao Mundo em Sete Dias #20

Olá queridos! O Volta ao Mundo em Sete Dias de hoje será bem rapidinho porque minha inspiração anda em baixa ultimamente…

Com o final do ano chegando parece que tudo resolveu sair dos eixos, principalmente meu trabalho. Ando super estressada, indecisa a respeito da faculdade e mais umas mil e outras coisas. É, não é fácil ser eu =P

Mas deixando o momento deprê de lado, afinal o fim de ano é geralmente uma época que me anima muito, vamos falar de livros, que é meu tema favorito!

Primeiramente as novidades: novas parcerias do blog. Algumas editoras firmaram parceria com o Mundo da Leitura recentemente, são elas:

Landmark

Giz Editorial

Grupo Pensamento

Muito obrigado a todas vocês pela confiança e carinho com que me atenderam!

Sobre as minhas leituras, me desmotivei um pouco essa semana, li apenas:

  • O Preço de Uma Lição – Federico Devito e Rogério Mendonça
  • Julieta Imortal – Stacey Jay (resenha segunda-feira)
  • Um Homem de Sorte – Nicholas Sparks
  • Amanhã: Vingança em Chamas – John Marsden

Tá certo, não é pouco, mas eu gostaria de ter lido mais.

E meus lindos livros recebidos:

  • Sociedade Secreta: Sob a Rosa – Diana Peterfreund
  • Sociedade Secreta: Ritos de Primavera – Diana Peterfreund (mal li o primeiro e já quis os outros dois, essa série é muito boa :))
  • Amanhã: Quem tem medo da noite? – John Marsden
  • Amanhã: O Outro Lado do Amanhecer – John Marsden (estou chegando ao fim da série, e está cada vez melhoooor :D)
  • Footloose – Rudy Josephs (alguém resiste à capa linda deste remake?)
  • Amor de Redenção – Francine Rivers (livro que estou desejando há eras, desde que li a resenha maravilhosa da Vivi no Recanto da Chefa)
  • No Fundo do Amor – Tera Lynn Childs (God, que capa linda *-* a edição da iD ficou maravilhosa, só não gostei do título nacional, mas é uma das próximas leituras com certeza)
  • Gone: O Mundo Termina Aqui – Michael Grant (estou a mais de um ano querendo ler esse livro, a resenha linda da Nanda, no Viagem Literária me empolgou demais).
  • Graceling: O Dom extraordinário – Kristin Cashore (a Nanda, do Viagem Literária realmente quer me falir, depois de ler uma resenha tão perfeita, tive que comprar o livro).

E, para finalizar, os queridos da Livraria Noble Book foram muiiito gentis, como sempre e, além de conseguirem vários lançamentos em tempo record para mim, me presentearam com um bloquinho muito fofo *-* Adorei! Também aproveitei para pegar muuitos marcadores de A Maldição do Tigre (lindo, lindo), O Trono de Fogo e O Diário de Suzana para Nicolas o/

Por hoje era isso, espero que semana que vem eu ainda traga mais novidades e tenha mais ânimo para escrever, hehehe!

Beijos e bom final de semana à todos!

Diana Peterfreund – Rosa & Túmulo

Um livro maravilhoso! Mesmo sendo o primeiro livro dela que tenho o prazer de apreciar, posso afirmar com categoria: Diana Peterfreund escreve muito bem! Este é o primeiro volume da série Sociedade Secreta, que já tem mais dois títulos publicados aqui no Brasil (todos pela Galera Record): Sob a Rosa e Ritos de Primavera.

Apesar de ser categorizado como um infanto-juvenil, este YA book está mais para o lado do adulto, com toda a certeza. Aqui conhecemos o fantástico universo das universidades americanas, que sempre me deixaram super curiosa.

O sistema estadunidense de ensino superior é muito diferente daqui. Lá os alunos moram na faculdade e participam de fraternidades durante o curso. Essas fraternidades geralmente são mostradas naqueles filmes de Sessão da Tarde, com patricinhas e mauricinhos fazendo trotes nos calouros que desejam entrar para uma sociedade que geralmente tem o nome de algumas letras do alfabeto grego.

E, adentrando neste mundinho das faculdades, conhecemos Amy Haskel. Ela é uma garota simples, editora da revista da faculdade e está prestes a ser convocada pela Pena & Tinta, uma sociedade sem prestígio, super comum e para a qual todos os editores acabam indo.

Ela e sua colega de quarto, Lydia, estão na expectativa para descobrirem por qual sociedade serão chamadas e como será feito o convite. Entretanto algo estranho acontece e Amy recebe uma carta da maior e mais prestigiada Sociedade Secreta do país. A Rosa & Túmulo é hiper tradicional e só aceita membros homens, o que de cara faz Amy pensar que aquela carta se trata de um trote. Mas logo ela descobre que não é bem assim, e depois de uma iniciação muito diferente do esperado, ela se torna Boogaboo.

Ser integrante desta sociedade garante os melhores cargos e um passe livre para várias oportunidades únicas na vida. Por ser envolta em mistérios, Amy logo se dedica a tentar descobrir o que é verdade e o que não é sobre os rumores da R&T.

Mas participar desta sociedade não é fácil: ela terá de lidar com o ciúmes de Lydia, com seu pseudo-relacionamento com Brandon que não parece estar fazendo bem a nenhum dos dois e com os integrantes mais velhos da sociedade, que financiam a R&T, e não estão nem um pouco satisfeitos com a inclusão de mulheres para o grupo dos Coveiros.

Em meio a todos estes problemas vamos conhecendo mais sobre Amy através de seu humor afiado, carisma e simpatia.

Me identifiquei com a protagonista logo de cara, o que ajudou muito a  transformar a obra em uma de minhas favoritas. O tema é interessante, fugindo do clichê muito utilizado das high schools que, falando francamente, não tem como público alvo jovens da minha idade não sou tão velha, mas também não sou mais assim tão nova

Sobre a edição da Galera, impecável, é só o que tenho a dizer! Amei a capa, a revisão do texto ficou perfeita e o livro, como um todo, vale a pena totalmente. Pena que seja tão caro só comprei porque realmente desejava MUITO e a edição esteja praticamente esgotada.

É raríssimo achar exemplares disponíveis, e tenho totalmente que agradecer aos queridos da Noble Book aqui de São Leo, que sempre se desdobram para atender aos meus pedidos e, desta vez, fizeram mágica para conseguir um exemplar para mim! Sério, muito obrigada mesmo, vocês sabem que são nota dez e estão no meu coração por aturarem meu vício e minhas manias além de ter desconto em todas as compras, não aceito livros com qualquer falha, ou eles tem todo um trabalho de encontrar outro livro em melhor estado, ou me dão mais um ótimo desconto em cima do que eu já tenho, hehehe!

Com toda certeza recomendo Sociedade Secreta, mesmo quem não se identifica tanto com YA’s pode gostar, e os que adoram o gênero como eu vão amar totalmente! E ainda há o bônus de não haver nenhum tema sobrenatural no meio da trama, coisa rara hoje em dia, então é sempre bom pegar um livro assim para dar um descanso de vampiros, bruxas, fadas, lobos, etc.

Avaliação (de 1 a 5):

Volta ao Mundo em Sete Dias #19

Olá queridos! Como estamos essa semana?

Tenho uma triste notícia pra vocês hoje. É que ssa semana descobri que entrei para o roll dos blogueiros plagiados, que, infelizmente, recebe novos membros a cada dia.

Esse é um assunto super chato, mas precisa ser abordado aqui. Tem gente que acha que só porque um blog é hospedado gratuitamente e está na internet disponível, isso quer dizer que o conteúdo pode ser copiado sem problemas, e não é bem assim. Existe uma coisa, que parece estar caindo no esquecimento, chamada direitos autorais: tudo que eu escrevo, que fui eu quem criou, é meu por direito, certo? Então nada mais justo do que somente eu levar os créditos por este trabalho.

Mas tem pessoas por aí que não pensam assim, que só pegam o que gente como eu e tantos outros blogueiros temos um trabalho enorme para fazer e simplesmente copiam e colam em outro site. Vocês acham isso justo? Eu não.

O Mundo da Leitura possui uma política clara sobre utilização de textos aqui publicados, que qualquer um pode conferir ali em cima no menu Termos de Uso. Possuo licença do MyFreeCopyrigth que me garante direitos legais sobre qualquer publicação feita no blog. Além disso, depois de ver como a Nanda do Viagem Literária teve este mesmo problema, segui a dica dela e me cadastrei no Fairshare, um programa simples que permite descobrir se suas postagens estão sendo copiadas. Sendo assim, agora que já senti na pele como é ruim ser plagiada, vou ficar ainda mais atenta a estas questões. Sugiro o mesmo a todos os outros blogueiros!

A minha resenha que foi copiada assim como todo o blog da plagiadora já estão fora do ar viva \o/ porque eu outras tantas meninas denunciamos para o Blogger. Ela até me mandou um e-mail pedindo desculpas, mas não foi muito convincente não…

Então, fica a dica copiadores de plantão: plágio é crime previsto no Código Penal! Vão fazer algo produtivo ao invés de tentar se dar bem à custa dos outros!!! O trabalho de manter um blog atualizado no ar é enorme, só quem tem sabe. E seria muito simples eu simplesmente chegar e copiar o que outras pessoas dizem para me auto-promover. Portanto, vamos tentar seguir a linha da honestidade e bom caráter que parecem estar em falta nesse nosso mundo.

E chega de falar de coisas ruins, o foco aqui são os livros e é sobre eles que escreverei agora!

Essa semana recebi pelo correio muita coisa legal, e acho ótimo estar recebendo por agora mesmo, porque com a chegada do verão e das férias, meus gastos com livros terão de ser nulos se quiser viajar e aproveitar o sol, o mar e o calor!!!

Aproveitando o evento maravilhoso da editora Agir sobre o livro Filha da Tempestade, mediado mais uma vez pela queridona Scheila do Guardiã da Meia-Noite (post sobre ele amanhã), onde conversamos horrores sobre Richelle Mead e suas sagas (principalmente Vampire Academy), comprei dois livros desta autora que é, definitivamente, uma das melhores do ano! Assim, aproveitei para comprar Promessa de Sangue, quarto livro de VA lançado no Brasil (já li a série toda, mas só tinha os 3 primeiros) e O Calor do Súcubo, quarto volume da série Succubus, que tem 6 livros no total, todos já publicados no exterior e dos quais já li 5. Fotos deles no post de amanhã ok?! 😉

Recebi essa semana os livros Amor Fora de Hora de Katarina Mazetti, Amanhã vol. 5: Vingança em Chamas de John Marsden, Musas e Dom de Natal da diva Nora Roberts (adoooro ela e adoooro os romances dela).

Da Editora Novo Conceito, queridíssima parceira aqui do blog, recebi uma “pequena” caixa com os livros: O Preço de uma Lição, Um Homem de Sorte, Julieta Imortal, Roubada (da promoção Comprou, Ganhou) e Confissões de um Turista Profissional! Amei os kits, a sacola de Julieta Imortal é muito linda, além do porta retrato e imãs de Um Homem de Sorte, nos quais eu babei *-*

Agora só falta ler tudo isso, vou me puxar!

Leituras da semana:

  • O Vale do Silêncio – Nora Roberts, último volume da Trilogia do Círculo.
  • Escuridão Seja Minha Amiga – John Marsden, quarto volume da série Amanhã, da qual sou cada dia mais fã.
  • Sociedade Secreta: Rosa & Túmulo – Diana Peterfreund, sério, todo mundo elogiava e agora eu sei por que: o livro é ótimo!
  • A Casa dos Macacos- Sara Gruen, os romances dessa mulher são divinos, amei Água para Elefantes e agora me apaixonei pela história dos bonobos!
  • Amor fora de Hora – Katarina Mazetti, livro que pulou a fila, apenas porque ele chegou quando estava no trabalho e eu já tinha terminado Casa dos Macacos, então não tinha nada para ler e peguei este mesmo.
  • Arizona – Eden Maguire, adorei! Gosto bastante da temática da série, mas agora tenho que resenhar Jonas antes de postar resenha deste no blog!
  • O Beijo das Sombras – Richelle Mead, reli apenas para me apaixonar novamente pelo Dimka só meu hein! Pretendo reler e resenhar toda a série aqui, só para agradar vocês, hehehe!!!

Beijos e até a próxima semana!

Previous Older Entries