Alyson Noël – Estrela da Noite

Este é o quinto e penúltimo volume da série Os Imortais. Para acessar as resenhas dos volumes anteriores, clique sobre os títulos.

Atenção, esta resenha pode conter spoilers para quem não leu os demais livros da série.

Se você acompanha o blog assiduamente, já sabe da minha relação de amor e ódio com essa série e com a autora Alyson Noel. Depois de ler os quatro volumes e não sair da enrolação suprema, quase desisti de saber o final da saga de Ever e Damen. Mas, como eu sou brasileira e não desisto nunca, assim que surgiu a oportunidade, escolhi no Skoob Plus Estrela da Noite e Infinito (o próximo e último volume) para receber.

O quinto livro começa naquela mesma situação de sempre. Ever fez algo que deixou alguém irritada e prestes a matá-la. Dessa vez, Haven, a ex-melhor amiga e atual inimiga imortal número um de Ever está destinada a buscar vingança pela morte de Roman e jurou destruir todos que cruzem o seu caminho.

Mas antes do concretizar seu plano maléfico, Haven quer se tornar a líder da popularidade no colégio. E isso não é difícil de conseguir. Agora que ela tem beleza e poder, consegue atrair séquitos por onde quer que passe!

Francamente, Alyson Noël, que trama fraca você conseguiu arranjar para colocar mais um livro praticamente inútil nessa série, que só não é mais arrastada que House of Night!!! Haven é a típica criancinha a quem foi dada mais liberdade do que o necessário. Ever, cujas atitudes eu achei que melhorariam depois dos conhecimentos adquiridos em Chama Negra, agora mudou a ladainha de “fiz muita burrada e morro de culpa” para “sei que sou poderosa, tenho tudo sobre controle e confio totalmente em mim”, ainda não consegui definir qual é a mais chata.

Apesar de ter acrescentado algumas coisas novas poucas, continuo não sabendo para onde a trama vai. O final já era o que eu esperava, embora eu tenha ficado satisfeita pois pelo menos o que eu queria aconteceu.

Fico muito em dúvida na hora de classificar estes livros. Mas acho que a obra merece 3 estrelinhas, não foi melhor nem pior que o anterior. Continuo achando Terra de Sombras o pior da série e acho que só indico estas obras para quem fã do gênero YA , ou para quem já leu algum dos livros e quer saber como tudo isso termina assim como eu!

Avaliação (de 1 a 5):

Anúncios

Alyson Noël – Radiante

Gostoso de se ler, este livro é como o primeiro volume da série Os Imortais, promissor. A série Riley Boom é um spin-off, ou seja, é ambientada no mesmo mundo fictício que o de Ever e Damen, mas com protagonistas diferentes.

Aqui conhecemos melhor Riley, a irmã de Ever, que só teve grande participação mesmo em Para Sempre. Acompanhamos a vida dela a partir do momento em que atravessou a ponte, indo para o outro lado da vida.

Agora ela deve se adaptar a sua nova existência, onde pode materializar tudo que quiser, mas não tendo o que mais deseja: a companhia da irmã e sua antiga vida na Terra.

Os desafios dela serão grandes, pois ela é destinada pelos anjos como apanhadora de almas, e sua primeira tarefa é cuidar do misterioso garoto radiante, que assombra um castelo no Inglaterra. Para isso ela contará com a ajuda de seu mentor, chamado Bodhi, um garoto que tem a mesma função dela, mas está em um nível mais avançado.

Nas palavras de Riley, ele é meio bobão. Porém, ao longo das páginas foi me conquistando de mansinho.

A protagonista continua desbocada como era em Os Imortais, coisa que gostei muito. Suas discussões com Bodhi garante risadas ao longo da trama e a parte da fofura fica por conta de Buttercup, o cão.

O livro é curtinho e a trama não tem grandes desenvolvimentos. Radiante é um volume bem introdutório mesmo, mas me deixou curiosa para saber o que vem em Luminoso, lançamento deste mês da Intrínseca.

Uma coisa que não posso deixar de comentar é o erro grotesco na sexualidade de Buttercup, a ex-cadela de Riley. Ela virou ELE em Radiante!!! Como um cão que foi descrito como fêmea no livro que deu origem a esta série vira um macho de repente??? Fail total Intrínseca e/ou Alyson… Não sei se foi erro da autora ou da editora, mas vamos combinar, me chocou bastante e não é um errinho pequeno e justificável!

Detalhe: adorei esta capa, achei mega fofa e foi um contraponto interessante com as de Os Imortais, que são bem escuras…

No mais, recomendo para quem gostou da outra série da autora, pois certamente é bem parecida. Espero que Alyson não estrague esta história também com toda sua enrolação, mas vou ficar torcendo!

Avaliação (de 1 a 5):

Alyson Noël – Chama Negra

Melhorou, mas não muito! Mais um volume da série Os Imortais e estou chegando perto do fim… 🙂 O primeiro volume Para Sempre, me deixou bem empolgada, o segundo, Lua Azul, não foi tão bom, mas ainda prendeu minha atenção, o terceiro, Terra de Sombras, foi triste de se ler, e o quarto, Chama Negra, que resenho agora melhorou em relação ao conjunto.

ATENÇÃO, CONTÉM SPOILERS PARA QUEM AINDA NÃO LEU OS VOLUMES ANTERIORES!

Mais uma vez começamos o livro com Ever tentando consertar uma de suas burradas. Após transformar sua amiga Haven em uma imortal para salvar-lhe a vida, ela tem que explicar para a garota as regras deste novo mundo. Mas como a megera que a “amiga” de Ever sempre foi, ela não está nem aí para seguir regras e só quer saber de se divertir com Roman.

Enquanto isso, Damen e Ever continuam tentando reverter o feitiço que os mantém separados. Só que, depois de tentar usar magia negra para obter controle sobre Roman, a garota teve o efeito contrário, estando amarrada a ele, desejando-o e esquecendo de Damen.

Para se livrar disso ela tenta várias coisas, se afasta de seu grande amor e passa cada vez mais tempo em Summerland. Só que, para variar, nada que ela tenta funciona, e ela acaba se enrolando ainda mais.

Gostei das partes espirituais envolvidas na história, a presença de Jude começou a fazer mais sentido e também foi positiva a volta de Ava. Sob diversos aspectos, houve melhoras de narração e da trama em si, que parece estar se encaminhando de forma mais satisfatória!

Haven me fez querer estrangulá-la diveeersas vezes, e Ever também (embora eu já esteja acostumada com isso) por não desistir da garota. Confesso que o final me agradou bastante, apesar de toda a enrolação, a autora retomou o rumo e escreveu muito bem o desfecho, que deixou um ótimo gancho para Estrela da Noite.

Espero poder ler em breve o próximo volume, pois a curiosidade para saber o final em Infinito é grande! Uma série YA que não recomendo para os que não tem paciência e fé na boa escrita de Alyson Noel!

Avaliação (de 1 a 5):

Alyson Noël – Terra de Sombras

Aqui estamos nós, em mais uma resenha desta série. Os Imortais, de Alyson Noël, se iniciou como promessa de uma trama original, de proposta atraente e diferenciada do que tínhamos visto até então. O primeiro volume, cuja resenha você pode ver aqui, me deixou bastante empolgada, nos apresentando Ever e Damen, um casal que já esteve junto durante várias vidas. Já o segundo volume (resenha) perdeu um pouco do brilho inicial da estória, mas ainda assim teve ação, novos personagens e um desenvolvimento satisfatório (excluindo-se a burrice de Ever). Este terceiro volume foi o pior até agora, em minha opinião. Isso porque praticamente não houve nenhum acontecimento relevante para a trama.

Depois de toda a burrada que a protagonista conseguiu não sei como fazer no final do segundo livro, as coisas estão bem complicadas para o casal. Damen está convicto de que todo o mal que se abateu sobre eles é fruto dos muitos anos que ele passou sendo uma pessoa frívola e fútil. Por isso ele decide abdicar de sua fortuna e virar um ser humano ou Imortal, no caso “zen”. Isso inclui andar com roupas simples, se desfazer do carro, da mansão e passar a viver uma vida sem nenhum tipo de luxo.

O vilão da história, Roman, pelo visto se deu por satisfeito com sua vingança, porque não influi em muita coisa. São raros os trechos em que ele aparece e somente no final o Imortal tem grande participação. A única vilania que ele faz é se recusar a entregar para Ever o antídoto para reverter o mal que o mesmo causou no segundo volume. Mas apenas Ever, com sua imensa burrice, é que esperava que ele fizesse algo assim!

Miles, o amigo de Ever, continua sendo a graça da obra. Gosto muito do personagem, e olha que ele é um dos raros! Só acho que o garoto poderia ser melhor aproveitado, quase não aparece neste volume também. Aliás, além de Ever e Damen quase não vemos ninguém na trama. Raven para mim é uma amiga da onça, muito sonsa e enjoada, detesto ela e estou cabreira com o próximo livro, já que ficou claro no fim deste que ela terá uma grande participaçãoem Chama Negra.

É bem complicado falar sobre esta série, porque vocês podem reparar que quase todo mundo fala mal, mas são raros os que a abandonam. Alyson Noël é a grande culpada, por criar uma série tão fraca, com tanta embromação, mas que não podemos largar por pura curiosidade de saber o final. O triste é saber que ainda tenho mais três livros pela frente!!!

Como disse, o final me deixou preocupada em relação à Chama Negra, quero ver se leio logo o próximo volume para saber se meus receios são ou não infundados.

Avaliação (de 1 a 5):

Alyson Noël – Lua Azul

Este é o segundo livro da série Os Imortais, e continua a saga de Ever e Damen, começada em Para Sempre (resenha aqui). CONTÉM SPOILERS PARA QUEM NÃO LEU O PRIMEIRO VOLUME!!!

Nesta sequência, Ever está tentando se adaptar a sua nova vida como imortal, contando para isso com o apoio do seu amado. Porém, com a chegada de um novo aluno algumas coisas estranhas começam a acontecer. A vida da garota está mudando e Damen se mostra cada vez mais estranho.

Ele aparenta estar doente, o que Ever acha que é impossível, dada a sua condição. Por esse motivo, ela fica sem saber o que fazer. O comportamento de seus “amigos” Miles e Raven, vai ficando cada vez mais estranho, todos na escola agem como se ela fosse uma pária e sua tia Sabine não para de pegar no seu pé para que se alimente mais e de forma melhor (isso porque agora ela só toma o suco da imortalidade, mas a tia não sabe disso).

Achei este volume mais chatinho que o primeiro. Ever não tem a capacidade de enxergar o que está bem na sua frente e, quando enxerga, só faz burrada. Apesar disso, li o livro super rápido, pois queria muito saber qual seria o final de tudo aquilo. O comportamento de Damen me deixou com pena da garota muitas vezes, mas a burrice dela enfraquecia esse meu sentimento.

A doença do Imortal o deixou de lado nesta obra, o enfoque foi quase total na garota, o que talvez tenha prejudicado a trama. O que não dá para negar é que a série tem uma ótima estória, apesar da autora fazer de tudo para embromar o máximo possível.

O livro é bem fininho e pode ser lido em umas poucas horas. O final nos deixa curiosos para saber mais sobre o destino do casal, que sofre um grande impacto com o desfecho de Lua Azul. Quero muito ler Terra de Sombras, porém, não creio que seja uma série tão importante a ponto de se investir muito. Apesar dos livros não serem extremamente caros, quero ver se consigo os demais volumes com trocas ou em sebos.

Se você não gostou tanto de Para Sempre quanto eu, muito provavelmente se sentirá ainda menos empolgado com esta continuação. Mas se deseja saber mais sobre a estória, esta é uma série diferente e muito legal até, para quem gosta do gênero!

Avaliação (de1 a5):

P.S. O post Volta ao Mundo em Sete Dias provavelmente só será colocado no ar no domingo. Isso porque amanhã estarei me mudando, então vai ser meio difícil entrar na internet, e também porque não tenho a lista dos livros que chegaram esta semana e nem foto deles ainda. Desculpem o transtorno, estou trabalhando para melhorar ainda mais a qualidade do blog, hehehe!!!

Evento: Radiante e Estrela da Noite de Alyson Noël em POA