Diana Peterfreund – Tap & Gown

“Por meio desta eu confesso:

não resisti à curiosidade e li o livro em e-book!”

Sim caros leitores, essa história é tão viciante que eu não tive outra opção! Em um belo dia eu estava viajando nos meus arquivos do computador quando me deparei com vááááários e-books que eu havia baixado há muito tempo e que, depois de começar o blog e me conscientizar do ganho que é ter o livro impresso, nunca mais tinha lido. Entre estes e-books estavam inúmeros livros que eu acabei comprando, mesmo tendo as cópias digitais em casa. No meio deles, uma pastinha chamada Sociedade Secreta, que eu nem sabia da existência, me chamou a atenção! Quando abri, lá estavam, reluzentes, os arquivos dos quatro livros!!!

Eu sei, cedi à tentação! Mas tentem entender: eu tinha acabado de ler Ritos de Primavera e estava louca pra saber o que ia acontecer! Ainda fiquei adiando por duas semanas, mas no fim abri o PDF e fui à luta (ou à leitura se preferirem)!

Pode conter spoilers para quem não leu os volumes anteriores. Para acessar as resenhas dos mesmos, clique sobre os títulos abaixo:

A formatura de Amy Haskel está chegando, e com todas as provas, trabalhos e sua vida intensa como Coveira, ela ainda tem que arranjar tempo para dedicar ao seu namorado! Isso mesmo, o improvável aconteceu e Bogaboo, a safadinha, finalmente sossegou com um cara legal que gosta dela de verdade (e que eu amo, por sinal).

Mas o mote central do livro, além do romance logicamente, está nas convocações do C177 para o próximo clube da Sociedade. Cada um dos membros deve indicar quem serão seus substitutos e formarão o novo grupo de Coveiros da Rosa & Túmulo. Porém, Amy tem uma difícil escolha entre os neófitos disponíveis. E ela se vê em um dilema mortal: convocar uma pessoa legal que vai trazer algo útil à R&T ou ceder à pressão dos patriarcas e convocar um legado (legados são filhos de membros da Sociedade, só para vocês saberem)?

E essa não é a única dificuldade porque depois de tantos escândalos envolvendo a Sociedade no último ano, as chances de que a resposta à famosa pergunta “Rosa e Túmulo, aceite ou rejeite” sejam negativas são grandes!

Em meio a todo esse caos, Amy tenta decidir que rumos sua vida levará agora que a faculdade está se encerrando. Ela acredita que não tenha futuro ao lado do namorado, mesmo estando clara sua paixão por ele (e a reciprocidade da mesma).

As cenas fofas compartilhadas pelo casal são lindas, eu amei! Mas é claro que nem nesse âmbito a vida da Srta. Haskel é um mar de rosas! Muita confusão se desenrola ao longo do livro, com direito a vários ex atrapalhando o caminho dos dois e muito mais…

Tap & Gown, até onde vai o meu conhecimento, é o último volume dessa série maravilhosa escrita por Diana Peterfreund e só tenho a dizer que encerra de forma magnífica a trama.

Com certeza recomendo Sociedade Secreta à todos que desejem um leitura divertida, sensual, envolvente e cativante! Ótima pedida de YA book, espero que a Galera Record tome vergonha na cara e lance este livro ainda esse ano!!!

Avaliação (de 1 a 5):

Anúncios

Diana Peterfreund – Ritos da Primavera

O melhor da série! Ritos da Primavera, terceiro volume da série Sociedade Secreta, foi o mais incrível e bem escrito até o momento. Mesmo que eu tenha dado a nota máxima, merecidamente diga-se de passagem, aos outros dois volumes (Rosa & Túmulo e Sob a Rosa) este se destaca como um favorito com toda certeza!

Agora que Amy já enfrentou tantos preconceitos e desafios para estar na R&T, lutou contra um grupo de seu próprio clube na sociedade que queria sabotar as Coveiras e terminou mais uma vez um relacionamento romântico de forma traumática, entramos no último semestre da garota na Universidade de Eli.

Com um início muito engraçado e divertido, Peterfreund nos situa rapidamente na trama e desenvolve muita ação. Os cavaleiros da C177 foram roubados pela Cabeça de Dragão sociedade rival e estão tentando invadir o mausoléu deles para pegar o artefato de volta. O que era para ser um trote comum entre sociedades acaba dando errado e Amy é identificada pelos membros da Cabeça de Dragão como uma Coveira.

Agora a guerra esta lançada, onde quer que vá Amy sofre as piores humilhações e vexames públicos. Em meio a esta rixa entre sociedades, Brandon ressurge na mente e talvez no coração de nossa querida Bogaboo com força total.

Mas será que ele é realmente uma opção? E porque Brandon não termina de vez com a namorada para ficar com Amy? Muitas perguntas sem resposta até a metade do livro. Entretanto, é quando Amy e outros integrantes do C177, além de Poe, vão para a ilha particular da R&T nas férias, que o livro engrena e pega fogo.

Amy achou que estaria a salvo de mais trotes da Cabeça de Dragão na ilha, mas alguns atentados à sua vida e às Coveiras vão mostrar a moça que a situação sempre pode piorar.

Este livro foi o meu favorito por muitos motivos: tem mais ação, o início não foi tão lento e Amy e seus amigos estão ainda mais engraçados. Mas a principal razão foi que, o romance que eu mais aguardava desde o primeiro livro finalmente aconteceu.

Não se pode dizer que Amy seja uma garota difícil, em cada livro ela está com algum carinha diferente! Mas, depois de tanta enrolação, ela finalmente caiu na real e ficou com o único garoto que era feito pra ela *-* Amei as cenas fofas entre os dois e mal posso esperar pra ler o último volume, Tap & Gown, que promete ser ainda mais divino (a Galera podia se mexer para lançar logo aqui no Brasil hein)!

Avaliação (de 1 a 5):

Diana Peterfreund – Rosa & Túmulo

Um livro maravilhoso! Mesmo sendo o primeiro livro dela que tenho o prazer de apreciar, posso afirmar com categoria: Diana Peterfreund escreve muito bem! Este é o primeiro volume da série Sociedade Secreta, que já tem mais dois títulos publicados aqui no Brasil (todos pela Galera Record): Sob a Rosa e Ritos de Primavera.

Apesar de ser categorizado como um infanto-juvenil, este YA book está mais para o lado do adulto, com toda a certeza. Aqui conhecemos o fantástico universo das universidades americanas, que sempre me deixaram super curiosa.

O sistema estadunidense de ensino superior é muito diferente daqui. Lá os alunos moram na faculdade e participam de fraternidades durante o curso. Essas fraternidades geralmente são mostradas naqueles filmes de Sessão da Tarde, com patricinhas e mauricinhos fazendo trotes nos calouros que desejam entrar para uma sociedade que geralmente tem o nome de algumas letras do alfabeto grego.

E, adentrando neste mundinho das faculdades, conhecemos Amy Haskel. Ela é uma garota simples, editora da revista da faculdade e está prestes a ser convocada pela Pena & Tinta, uma sociedade sem prestígio, super comum e para a qual todos os editores acabam indo.

Ela e sua colega de quarto, Lydia, estão na expectativa para descobrirem por qual sociedade serão chamadas e como será feito o convite. Entretanto algo estranho acontece e Amy recebe uma carta da maior e mais prestigiada Sociedade Secreta do país. A Rosa & Túmulo é hiper tradicional e só aceita membros homens, o que de cara faz Amy pensar que aquela carta se trata de um trote. Mas logo ela descobre que não é bem assim, e depois de uma iniciação muito diferente do esperado, ela se torna Boogaboo.

Ser integrante desta sociedade garante os melhores cargos e um passe livre para várias oportunidades únicas na vida. Por ser envolta em mistérios, Amy logo se dedica a tentar descobrir o que é verdade e o que não é sobre os rumores da R&T.

Mas participar desta sociedade não é fácil: ela terá de lidar com o ciúmes de Lydia, com seu pseudo-relacionamento com Brandon que não parece estar fazendo bem a nenhum dos dois e com os integrantes mais velhos da sociedade, que financiam a R&T, e não estão nem um pouco satisfeitos com a inclusão de mulheres para o grupo dos Coveiros.

Em meio a todos estes problemas vamos conhecendo mais sobre Amy através de seu humor afiado, carisma e simpatia.

Me identifiquei com a protagonista logo de cara, o que ajudou muito a  transformar a obra em uma de minhas favoritas. O tema é interessante, fugindo do clichê muito utilizado das high schools que, falando francamente, não tem como público alvo jovens da minha idade não sou tão velha, mas também não sou mais assim tão nova

Sobre a edição da Galera, impecável, é só o que tenho a dizer! Amei a capa, a revisão do texto ficou perfeita e o livro, como um todo, vale a pena totalmente. Pena que seja tão caro só comprei porque realmente desejava MUITO e a edição esteja praticamente esgotada.

É raríssimo achar exemplares disponíveis, e tenho totalmente que agradecer aos queridos da Noble Book aqui de São Leo, que sempre se desdobram para atender aos meus pedidos e, desta vez, fizeram mágica para conseguir um exemplar para mim! Sério, muito obrigada mesmo, vocês sabem que são nota dez e estão no meu coração por aturarem meu vício e minhas manias além de ter desconto em todas as compras, não aceito livros com qualquer falha, ou eles tem todo um trabalho de encontrar outro livro em melhor estado, ou me dão mais um ótimo desconto em cima do que eu já tenho, hehehe!

Com toda certeza recomendo Sociedade Secreta, mesmo quem não se identifica tanto com YA’s pode gostar, e os que adoram o gênero como eu vão amar totalmente! E ainda há o bônus de não haver nenhum tema sobrenatural no meio da trama, coisa rara hoje em dia, então é sempre bom pegar um livro assim para dar um descanso de vampiros, bruxas, fadas, lobos, etc.

Avaliação (de 1 a 5):

Evento Sociedade Secreta

Oi! Mais uma vez trago notícias de eventos em POA. 🙂

O Blog da Guardiã em parceria com a Editora iD estão promovendo um super encontro sobre a série de Tom Dolby, Sociedade Secreta. Nos últimos eventos eu não pude ir, mas como este eu fiquei sabendo adiantadamente, minha presença é garantida!!! E vocês, irão ou não?